ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Homem é morto com golpes de facão diante da namorada em Concórdia


Um homem foi brutalmente assassinado com vários golpes de facão próximo de um mercado, na noite de segunda-feira (3), em Concórdia, no Oeste catarinense. O crime aconteceu na rua Tancredo Neves, no bairro Parque de Exposições, por volta das 19h30.

Alisson Tiago Alves, de 27 anos, sofreu pelo menos 10 golpes de facão na cabeça, nos braços e no tórax, de acordo com a PM (Polícia Militar). Ele ainda teve uma das mãos amputadas, exposição da massa encefálica e perdeu muito sangue.

Aos policiais militares, a namorada de Alisson disse que estava no estacionamento de um restaurante, que fica ao lado de sua casa, conversando com seu namorado, pois ele estava alterado. E que, após uma discussão entre os dois, o jovem foi para a rua e se deparou com o ex-marido dela, de 40 anos, com um facão em mãos.

Para se defender, conforme a namorada, Alisson pegou um bastão de madeira, mas não conseguiu se livrar dos diversos golpes de facão e tentou correr, mas morreu no quintal da casa.

O suspeito do crime estava acompanhado de outro homem, de acordo com a mulher, mas nenhum deles foi encontrado após rondas policiais pela região. Eles teriam fugido em direção a Linha 3 de Outubro, no interior do município, com uma motocicleta Honda/NXR 150 Bros, de cor preta.

A investigação

O local da confusão foi isolado para a perícia da equipe do IGP (Instituto Geral de Perícias). Uma faca com bainha foi encontrada no pátio do restaurante e um facão num terreno ao lado. Ambas estavam com marcas de sangue e foram recolhidas pelos peritos para a investigação.

A Polícia Civil já iniciou a investigação do crime, mas até a manhã desta terça-feira (4), nenhum suspeito havia sido preso. A PM conseguiu imagens de câmeras de monitoramento, que devem ajudar no inquérito policial.

A namorada de Alisson contou à polícia que havia se separado há meses do principal suspeito do crime, seu ex-marido. Ela disse, ainda, que sofria constantes ameaças de morte, pois ele não aceitava a separação.



Fonte: ND+