ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Moisés é afastado e Daniela assumirá o governo de Santa Catarina


O processo de impeachment contra o governador Carlos Moisés (PSL) foi admitido na madrugada deste sábado (24), por volta de 1h30, em sessão do Tribunal Misto de Julgamento na Alesc (Assembléia Legislativa de Santa Catarina). Foram seis votos a favor da denúncia e quatro contra. Com o resultado, Moisés é denunciado e ficará suspenso do cargo de governador a partir de terça-feira (27).

Já na votação do processo contra a vice, Daniela Reinehr (sem partido), houve empate. A decisão de prosseguir com a denúncia ficou nas mãos do presidente do TJSC, desembargador Ricardo Roesler, que a rejeitou. Sendo assim, Daniela assumirá como governadora interina na próxima semana.

Saiba como foi a votação


O deputado Kennedy Nunes (PSD), relator da Comissão Mista do impeachment, foi o primeiro a se manifestar. Ele votou pelo prosseguimento da denúncia. Já o desembargador Carlos Alberto Civinski votou contrário.

Por volta das 16h, o desembargador Sérgio Rizelo começou a votar. O quarto integrante a se manifestar foi o deputado Maurício Eskudlark (PL), que votou a favor do relatório. A desembargadora Cláudia Lambert de Faria foi a quinta integrante a se manifestar.

Em seguida, o deputado Sargento Lima dividiu seu voto. Ele se manifestou a favor do prosseguimento do processo contra Moisés, mas contra o afastamento da vice-governadora.

O voto seguinte foi do desembargador Rubens Schultz, que seguiu o voto dos outros magistrados e votou pelo não prosseguimento do processo.

O oitavo membro a se manifestar foi o deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB), que votou a favor do prosseguimento do processo de impeachment contra Moisés e Daniela.

Desembargador Luiz Felipe Siegert Schuch, o nono a votar, foi a favor do prosseguimento do processo de impeachment.

O próximo a se manifestar foi o deputado Laércio Schuster (PSB), que também votou a favor da continuidade do processo. Totalizando assim, seis votos a favor do prosseguimento do impeachment contra o governador Moisés e quatro contrários ao recebimento da denúncia. Com o resultado da votação, Moisés é denunciado e afastado do cargo.

Como os votos a favor da denúncia contra Daniela estavam empatados, coube ao presidente do TJSC, desembargador Ricardo Roesler, definir quem iria ocupar o cargo de governador. Ele rejeitou a denúncia contra a vice-governadora, sendo assim ela assumirá como governadora interina na próxima semana.

A favor do prosseguimento do processo envolvendo o governador e a vice
Deputado Kennedy Nunes (PSD)
Deputado Maurício Eskudlark (PL)
Deputado Sargento Lima
Deputado Luiz Fernando Vampiro (MDB)
Desembargador Luiz Felipe Siegert Schuch
Deputado Laércio Schuster (PSB)

Contra o prosseguimento do processo envolvendo o governador
Desembargador Carlos Civinski
Desembargador Sérgio Antônio Rizelo
Desembargadora Cláudia Lambert de Faria
Desembargador Rubens Schultz
Contra o prosseguimento do processo envolvendo a vice-governadora
Deputado Sargento Lima

Sessão começou às 9h e teve duas interrupções

A sessão na Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina) foi aberta às 9h desta sexta-feira (23), pelo presidente do colegiado, desembargador Ricardo Roesler. Em seguida, estava prevista a leitura do parecer do relator, o deputado Kennedy Nunes (PSD). Porém, o relatório não foi lido.

O relator perguntou se todos estavam de acordo e a sessão seguiu para a fala dos advogados de acusação e de defesa. Depois, o deputado Kennedy Nunes apresentou seu voto favorável à denúncia. Por volta de 12h30, a sessão foi suspensa e retomada às 14h. Nova interrupção foi feita, às 20h15, durando uma hora.


Acesse as notícias do Tílias News no WhatsApp.

Fonte: ND+