ÚLTIMAS NOTÍCIAS

VÍDEO: Time alemão joga com distanciamento social e perde por 37 a 0

Time alemão foi massacrado, mas não teve como evitar a chuva de gols sem poder marcar os atacantes adversários de perto. Entenda!



Quanto futebol e pandemia se misturam, o “velho normal” ganha de goleada do “novo normal”, ao que parece. Que o diga o time alemão FC Dollendorf-Ripsdorf, das divisões inferiores da Alemanha. Dá para explicar: o time entrou em campo usando o distanciamento social contra o SV Holdenstedt II em jogo do campeonato. Acabou perdendo por incríveis 37 a 0.

O confronto aconteceu no último domingo (13/09). Nas vésperas do jogo chegou até a diretoria do FC Dollendorf-Ripsdorf que um jogador do rival testou positivo para a Covid-19, mas que o rival não revelaria o fato. Diante disso os dirigentes tentaram o adiamento da partida.

Não entanto, a Federação Alemã descartou o adiamento. Assim o FC Dollendorf-Ripsdorf teria que ir a campo ou amargar uma derrota por WO. Diante dessas possibilidades o FC Dollendorf-Ripsdorf foi a campo. Mas seus jogadores foram orientados a não se aproximarem dos atletas rivais, mesmo o futebol sendo um esporte de contato. Apenas o goleiro poderia tentar fechar o ângulo em caso de chutes dentro da área.

Foi um massacre!

O desempenho do FC Dollendorf-Ripsdorf em campo foi sofrível. A determinação de distanciamento social foi um fracasso para os zagueiros do time, que viram os atacantes rivais penetrarem com facilidade na área.

Durante a partida, em alguns momentos, era nítido o constrangimento dos atacantes do SV Holdenstedt II. O time construiu a goleada com enorme facilidade. Assim chegou aos 37 a 0, inclusive nitidamente se poupando.

Após a partida a diretoria do FC Dollendorf-Ripsdorf enviou relatos do jogo para vários jornais da Alemanha. A Federação não se posicionou sobre o ocorrido, dizendo que o jogo transcorreu dentro da normalidade.


Bom, para quem já venceu uma Seleção Brasileira por 7 a 1…


Acesse as notícias do Tílias News no WhatsApp.

Acesse as notícias do Tílias News no Telegram.

Fonte: ND+