ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Salto Veloso receberá R$48,6 mil da Lei Aldir Blanc para setor Cultural


Conforme a diretora de Cultura de Salto Veloso, Célia de Bortoli, os municípios brasileiros receberão de forma proporcional os valores referentes ao auxílio para os trabalhadores do setor cultural, por meio de Lei Aldir Blanc.

 O município de Salto Veloso vai receber o valor de R$48.649,95. O setor de cultura está agora na etapa de planejamento de como serão destinados os recursos, já que o mapeamento dos agentes culturais foi feito ainda no ano passado pelo Plano de Cultura.

 Essas informações também serão associadas ao mapa cultural de Santa Catarina, já que o estado também vai lançar editais para o repasse de recursos aos produtores culturais.

 Nesta semana, estão sendo realizadas capacitações, com uma assessoria contratada pela Associação dos Municípios do Alto Vale do Rio do Peixe (AMARP), para auxiliar os municípios no cadastramento das informações.

 Célia detalha que cada município tem uma realidade diferente e por isso esse auxílio e troca de informações é muito importante.

 Salto Veloso, por exemplo, não tem agentes culturais que dependam exclusivamente desse trabalho. Os professores da Casa da Cultura foram mantidos, apenas com algumas readequações.

 Uma comissão composta por membros do Conselho Municipal de Cultura e uma pessoa da Sociedade Civil que representa os artesãos, foi formada para definir os valores a serem repassados para cada associação.

 A intenção é que os valores sejam investidos em economia criativa, patrimônio material e imaterial.

 Estados e municípios são responsáveis pela execução e distribuição dos recursos da Lei Aldir Blanc aos beneficiários, através de: cadastros de agentes e espaços culturais, editais, chamadas públicas, prêmios e outras modalidades de aquisição de bens e serviços culturais.

 Os recursos da Lei Aldir Blanc deverão ser empregados em ações voltadas aos Agentes Culturais e Espaços Culturais.

  Agentes Culturais são trabalhadores (as) da cultura que participam da cadeia produtiva dos segmentos artísticos e culturais, como arte-educadores, artesãos, artistas plásticos, atores/ atrizes, antiquário, bonequeiros, bordadeiras, cantores, capoeiristas, benzedeiras, cartunista, cenógrafo, cenotécnicos, cineastas, cinegrafistas, cineclubistas, compositores, contadores de histórias, contra-regra, cozinheiro tradicional, customizadores, dançarinos, desenhistas, designer gráfico, diagramadores, diretor(a) teatral, dramaturgos, doceiros, escritores, editores de imagem e som, figurinistas, grafiteiros, ilustradores, , luthiers, locutores, mágicos, malabaristas, maquiadores, mestres sabedores, montadores, musicistas, músicos, oficineiros, palhaços, poetas, preparador corporal, preparador da voz, produtores culturais, professores de escola de arte e capoeira, , roteiristas, ritmistas, radialistas, sambistas de roda, sonoplastas, tatuadores, etc..

 Já os Espaços Culturais são pontos e pontões de cultura, teatros independentes, escolas de música, de capoeira e de artes e estúdios, companhias e escolas de dança, circos, cineclubes, centros culturais, casas de cultura e centros de tradição regionais,  museus comunitários, centros de memória e patrimônio, bibliotecas comunitárias, espaços culturais em comunidades indígenas,  centros artísticos e culturais afro-brasileiros, comunidades quilombolas, espaços de povos e comunidades tradicionais, festas populares, inclusive o carnaval e o São João, e outras de caráter regional, teatro de rua e demais expressões artísticas e culturais realizadas em espaços públicos,  livrarias, editoras e sebos,  empresas de diversão e produção de espetáculos,  estúdios de fotografia, produtoras de cinema e audiovisual,  ateliês de pintura, moda, design e artesanato, galerias de arte e de fotografias, feiras de arte e de artesanato, espaços de apresentação musical,  espaços de literatura, poesia e literatura de cordel, espaços e centros de cultura alimentar de base comunitária, agroecológica e de culturas originárias, tradicionais e populares,  outros espaços e atividades artísticos e culturais validados no cadastro municipal.

 Se você se enquadra em alguma das categorias acima pesquise se você já está cadastrado no Mapeamento Cultural de Salto Veloso iniciado em 2019:  https://drive.google.com/file/d/1KUgjsE9RJyjqQz1QP4DWaZTyawGkSHKS/view

 Caso você seja um Agente Cultural e ainda não se cadastrou ainda faça a sua inscrição aqui: https://forms.gle/RXvU71N2zh75qwab9

 Se você é o representante de algum Espaço Cultural e ainda não se cadastrou, faça a sua inscrição aqui: https://forms.gle/LK93KkmWT1fA6bmc7

 Dúvidas podem ser esclarecidas diretamente na Casa de Cultura Abel Abatti de Salto Veloso. Há mais informações no seguinte link:

https://linktr.ee/LeiAldirBlancSaltoVeloso


Acesse as notícias do Tílias News no WhatsApp.

Acesse as notícias do Tílias News no Telegram.

Fonte: Rádio Tropical FM