ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Unoesc completa 24 anos de credenciamento como universidade


O dia 14 de agosto de 1996 ficou marcado na história da Unoesc. Na data em questão, há 24 anos, em ato comandado pelo Ministro da Educação, Paulo Renato, a instituição, foi credenciada como Universidade. O momento foi presenciado pelos professores Aristides Cimadon e Luiz Lückmann, reitor da Unoesc na época, parlamentares catarinenses e pelo presidente da ACAFE daquele ano. De lá, para cá muitos  desafios e crescimento.

Para que fosse reconhecida e credenciada, a Unoesc foi acompanhada por cinco anos por uma comissão do Ministério da Educação (MEC) e depois uma do Conselho Estadual de Educação.

— Foram anos difíceis. A Unoesc foi acompanhada e orientada pelas comissões que foram muito rigorosas, até que conseguiu atingir os parâmetros legais, se tornando, junto com a Univille, uma das primeiras instituições de Ensino Superior Credenciadas no MEC após a constituição de 1988 — comentou o atual reitor da Unoesc, professor Aristides Cimadon.

Com o credenciamento, a Unoesc se tornou uma universidade autônoma, o que culminou em crescimento exponencial.

— Antes de ser credenciada, todo curso que a Unoesc quisesse criar precisava de autorização do Conselho Nacional ou Estadual de Educação. Após isso, houve uma grande desburocratização dos processos e com isso, a partir de 1996, a universidade cresceu em número de cursos, de mestres e doutores e principalmente, em termos de estrutura física de modo que pudesse abrigar os cursos que foram criados — lembrou o  professor Luiz Carlos Lückmann, reitor na épocau do credenciamento, e que hoje é coordenador da Comissão Própria de Avaliação da Universidade.

A Unoesc conquistou ainda mais espaço e tornou-se a maior e melhor Universidade do Oeste de Santa Catarina.

— A Unoesc foi pioneira como universidade, protagonista do Ensino Superior em nossa região. Há que destacar o salto de qualidade que isso proporcionou na formação de recursos humanos para o mercado de trabalho, a implantação do stricto sensu, viabilizando o eixo da pesquisa que tanto contribui no dia a dia e ainda, todo o trabalho realizado em prol do desenvolvimento regional — ressaltou Lückmann.

— São 24 anos de credenciamento com melhoria de qualidade, ano após ano. Nossa expectativa é de que os próximos anos sejam de ainda mais crescimento — finalizou Cimadon.







Fonte: Alessandra de Barros/Assessoria de Imprensa