ÚLTIMAS NOTÍCIAS

São Miguel e a visão que o Papa Gregório teve durante uma epidemia

A aparição foi uma resposta direta às incessantes orações do Papa pelo fim da epidemia


Pcdazero | CC0

No fim do século 6, uma grave peste assolou a cidade de Roma, tirando inclusive a vida do Papa Pelágio II. Foi um período difícil para os cidadãos romanos. Quando o Papa Gregório I foi eleito, logo se colocou a pedir a misericórdia de Deus para acabar com a peste.

São Gregório Magno (como ele ficaria conhecido mais tarde) organizou uma enorme procissão ao redor da cidade, convidando todo mundo a rezar a Deus pelo fim da praga.

A Legenda Áurea narra que a procissão foi liderada por uma antiga imagem da Virgem Maria, que, supostamente, ia na frente, limpando o ar da enfermidade.

“A peste ainda assolava Roma e Gregório ordenou que a procissão continuasse realizando o percurso pela cidade, como todos os participantes cantando ladainhas. A procissão levava uma imagem da Virgem Maria. E foi aí que a sujeira do ar sucumbiu à imagem, como se dela fugisse, incapaz de suportar sua presença, ao passo que a imagem proporcionava uma maravilhosa serenidade e pureza do ar. Também se diz, ao redor da imagem, ouviam-se vozes dos anjos cantando:

Regina coeli laetare, alleluia,

Quia quem meruisti portare, alleluia,

Resurrexit sicut dixit, alleluia!

Ao qual Gregório adicionava com prontidão: Ora pro nobis, Deum rogamus, alleluia!


A procissão continuava seu trajeto pela cidade quando São Gregório chegou ao mausoléu do imperador Adriano e presenciou uma visão que lhe trouxe paz à alma:

Então o Papa viu um anjo do Senhor no alto de um castelo de Crescêncio, limpando uma espada ensanguentada e embainhando-a. Gregório entendeu que aquilo colocaria fim à peste, como, de fato, aconteceu. Desde então, o castelo passou a se chamar Castelo de Sant’Ângelo 

Com o tempo, uma imagem de São Miguel Arcanjo limpando sua espada foi colocada no alto do Castelo de Sant’Ângelo, que continua sendo uma recordatório constante da misericórdia de Deus e de como Ele respondeu às súplicas do povo.





Fonte: Ateleia