ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Novo ciclone deve ser formar esta semana entre RS e SC


Um ciclone, também conhecido como um sistema de baixa pressão atmosférica, se forma nesta quarta-feira (02) à noite na costa do Uruguai e causa a formação de áreas de instabilidade. Além da chuva no estado do Rio Grande do Sul, os ventos se intensificam associados ao sistema, e rajadas fortes devem ocorrer entre o litoral e a serra de Santa Catarina até o sul Gaúcho. Os valores mais altos previstos variam entre 50 e 85 km/h, mas ainda podem acontecer rajadas moderadas de vento, de até 50 km/h, na faixa leste, mais afastadas da faixa litorânea.

Há previsão de chuva forte e volumosa na Campanha Gaúcha, nas áreas próximas do Chuí e ao sul da Laguna dos Patos. Nas demais áreas do Rio Grande do Sul também deve chover, com volumes menos elevados, mas ainda com períodos de chuva moderada a forte e rajadas de vento moderadas que devem variar entre 30 e 50 km/h. Estas instabilidades também devem abranger a faixa leste do estado de Santa Catarina e do Paraná, onde a nebulosidade persiste ao longo do dia e chove moderado principalmente entre a madrugada e a tarde. Além disso, o sol ainda deve predominar e a temperatura segue elevada na parte da tarde, entre o centro e oeste de Santa Catarina e no interior do Paraná.


Formação e deslocamento de uma nova Frente Fria

Conforme o sistema de baixa pressão se aprofunda (diminui seus valores de pressão atmosférica) e desloca para sudeste, ele dá origem a uma frente fria na quinta-feira (03). A frente fria avança entre a costa do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, enquanto o sistema de alta pressão na Argentina se move para o Rio Grande do Sul da manhã até o período da noite.

Áreas de instabilidade associadas à frente fria e ao ciclone se formam entre o litoral, centro e norte do Rio Grande do Sul. Acontecem pancadas de chuva moderadas a fortes desde o começo do dia. Estas instabilidades avançam, causando chuva entre a tarde e noite e bandas de nuvens carregadas se formam nos estados de Santa Catarina e do Paraná. Como o dia começa com sol nos territórios catarinense e paranaense, a temperatura fica elevada na parte da tarde, mas com a ocorrência das pancadas de chuva e o aumento da nebulosidade, a sensação de calor diminui até o final do dia. A chuva em ambos estados acontece de forma menos generalizada, se comparada à chuva que ocorre no Rio Grande do Sul, porém ainda há risco de chuva forte e de descargas atmosféricas.



Fonte: Assessoria de Comunicação da Climatempo