ÚLTIMAS NOTÍCIAS

ALERTA: novos modelos meteorológicos indicam frio histórico e neve nessa semana em todo o Sul do Brasil


A MetSul, instituto de meteorologia do Rio Grande do Sul, emitiu nas últimas horas um alerta de chegada de uma massa de ar polar que irá derrubar de forma violenta as temperaturas em todo o Sul do Brasil, incluindo Santa Catarina.

Segundo os mapas meteorológicos, a massa de ar polar é enorme e muito intensa.

A previsão indica que as temperaturas irão baixar muito durante a quarta-feira, dia 19, no Rio Grande do Sul, chegando a Santa Catarina no dia seguinte, quinta-feira, dia 20.

Na sexta e sábado o frio será intenso no Sul do Brasil devido a influência dessa enorme massa de ar frio. Não se descarta a chegada da frente fria com vento moderado a forte e temperaturas negativas.

A MetSul também está prevendo uma altíssima probabilidade de ocorrência de neve no Sul do Brasil entre a quinta e o sábado. Alguns modelos estão projetando neve de forma mais abrangente e em locais pouco acostumados a ver o fenômeno. Os modelos nas últimas horas e dias já indicaram neve na maior parte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e no Paraná, e até em Curitiba e no Sul do estado de São Paulo.


Indicativo de frio intenso a partir da próxima quinta-feira


Indicativo de frio intenso entre os dias 20, 21 e 22, 23 e 24 de agosto (quinta, sexta-feira, sábado, domingo e segunda-feira) devido o ingresso de uma intensa massa de ar polar continental (centro de alta pressão) sobre a região Sul do Brasil promovendo dias de tempo firme e ensolarados com formação de geada ampla e severa em grande parte de SC  acima dos 300/500 m com destaque para os setores do Oeste, Meio Oeste, Serra e Planaltos onde as temperaturas mínimas poderão ficar entre 0/-5°C (pontuais de -6/-9°C nos vales e baixadas das áreas acima dos 900 m, até menos no topo da Serra) e geada ampla e moderada a fraca no Litoral, parte baixa da Grande Fpolis e Vale do Itajaí onde em muitos locais poderá oscilar entre -3 a 2°C.

Indicativo de NEVE para o Topo do Planalto Sul e Serra Gaúcha no final da noite de quinta e sexta-feira (20 e 21/08) devido ao intenso ar polar e úmido na baixa atmosfera.

É valido ressaltar que a previsão de neve será detalhada na próxima semana (confirmando ou não a sua ocorrência inclusive em outras áreas do estado e estados vizinhos). Por enquanto apenas uma tendência com base nos dados de hoje.


Agricultura 

Altíssimo risco de danos severos a totais na fruticultura de caroço nos três estados do Sul nos pomares que tiverem entrado em fase vegetativa/florescimento e frutificação, neste estágio, especialmente a frutificação, é fatal ter temperatura negativa por mais de 1 horas (pouco inferior a 0°C) e a geada será intensa e longa em todas as áreas de pomares. Na imensa área de pomares do Sul teremos mínimas entre -2 a -6°C a nível de pomar, pontuais inferiores.

Bananicultura; risco de danos significativos em pomares de baixada e começo de encosta, e risco de geada negra (vento gelado) entre o Litoral Norte do RS ao Norte de SC/Litoral e áreas próximas.

Todas as fruteiras tropicais com risco de danos moderados a altos, especialmente nas áreas longe do mar e baixadas.


Pastagens tropicais também sofreram danos.

Trigo; todas as lavouras no Sul do Brasil e sul do MS e sul de SP que estiverem em fase formação do cacho floral, floração ou enchimento de grão poderá ter grandes perdas totais ou parciais.

Milho; suspender o plantio e deixar para retomar no fim do mês ou início de setembro. O que tiver germinado poderá ser queimado pela geada.

Hortas comerciais; proteger dentro do possível.

Fumo; suspender, se possível, o transplante de mudas para o campo.

Plantas ornamentais comerciais; proteger as variedades tropicais do frio e vento gelado.


Piscicultura


Extrema atenção nos açudes de tilápia, aumentar o nível da água ou manter água entrando para diminuir a queda da temperatura.


Criações

Extrema atenção na avicultura em relação ao aquecimento das aves, sobretudo os pintinhos. O mesmo para suínos. Proteger os animais domésticos.


Maquinário.


Evitar de deixar exposto ao tempo ou usar anticongelante, mais ainda nas áreas acima dos 800 m.

Extrema atenção à população carente, especialmente aos moradores de rua nas grandes cidades de SC. Alto risco de hipotermia.

Essa é apenas uma TENDÊNCIA DO TEMPO e pode sofrer algumas alterações ao longo dos próximos dias. Portanto é importante o acompanhamento no site e mídias sociais de Piter Scheuer e Ronaldo Coutinho.

Obs; marcas históricas de mínimas poderão ocorrer em diversas regiões.








Fonte: Rádio Atual FM/ Ronaldo Coutinho e Piter Scheuer 

Foto: Adelita Haro/Catanduvas