ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Prefeito de Viamão (RS) morre vítima da Covid-19

Russinho tinha 66 anos - Foto: Álbum Pessoal

Viamão (RS) – Morreu na manhã desta quarta-feira (22) o prefeito de Viamão, Valdir Jorge Elias, aos 66 anos. No último dia 15, Russinho, do MDB, como era conhecido, havia comunicado em seu perfil em rede social que testou positivo para o novo coronavírus.

“Compartilho com os amigos, o resultado do exame realizado na última semana: POSITIVO PARA O COVID-19. Nos últimos dias, intensificamos o trabalho para que possamos melhorar o atendimento básico a saúde dos Viamonenses. Informo que seguirei de casa, cumprindo com o meu dever de ajudar a nossa cidade, que me acolheu desde cedo e que passa por um momento delicado de saúde pública, como é o caso do mundo inteiro. Seguirei cumprindo todas as recomendações médicas e só retornarei as atividades externas quando tiver a certeza de estar curado e não havendo possibilidade alguma de não transmitir o vírus a ninguém. Isso é respeito a vida de todos vocês. Peço a todos vocês que se cuidem, respeitem as regras de convivência na pandemia e que possam preservar a sua saúde e a vida do próximo. Obrigado a todos e juntos vamos superar mais essa situação”, escreveu.

O prefeito em exercício estava internado na UTI do hospital de Viamão. Em sua página no Facebook, uma nota confirmou o falecimento:

COM MUITA DOR E TRISTEZA COMUNICAMOS O FALECIMENTO DE VALDIR JORGE ELIAS, O RUSSINHO.

Nós, familiares viemos a público e com muita tristeza informar do falecimento do Russinho na manhã desta quarta-feira (22/07).

Agradecemos imensamente as orações e pelo grande homem que foi, temos a certeza de que estará descansando ao lado de Deus.
Sentiremos saudades, do pai, marido, avô e amigo de todos.

Não há palavras para descrever o quão importante foi na vida de todos nós.

A cidade perde um grande político e a nossa família perde um Grande exemplo de homem. 

Russinho estava no cargo de prefeito desde a primeira quinzena de fevereiro, quando o prefeito eleito André Pacheco foi afastado do cargo por decisão judicial em virtude de ação movida pelo Ministério Público por indícios de irregularidades em contratos de prestação de serviços para a Prefeitura.

Com a morte de Russinho, o presidente da Câmara, Dilamar de Jesus, do PSB, deverá assumir interinamente o cargo até ser dada uma definição sobre quem comandará o Executivo até o final do ano.





Fonte: Michel Teixeira