ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Covid-19: Xanxerê define multa de até R$ 3,7 mil para quem descumprir decreto

Município também estabeleceu a proibição da circulação de pessoas nas ruas das 23h às 6h da manhã; sétimo óbito foi confirmado na cidade


Cidade não tem óbito por coronavírus registrado, mas vê aumento no número de casos – Foto: Prefeitura de Xanxerê/Divulgação

A partir desta segunda-feira (13) está proibida a circulação de pessoas nas ruas de Xanxerê, no Oeste de Santa Catarina, das 23h às 6h da manhã do dia seguinte.

A circulação nesse horário poderá ocorrer somente em caso de necessidade justificada, a exemplo do uso de serviços essenciais ou deslocamento ao trabalho. Caso contrário, a pessoa será multada em R$ 432,60.

O novo decreto municipal, publicado nesta segunda (13), determina medidas mais rígidas, com objetivo de reduzir o número de contágios pela Covid-19 no município.


Veja outras medidas estabelecidas no decreto nº 155/2020:


  • Os estabelecimentos comerciais que atendem à noite, a exemplo de academias, postos de combustíveis, mercados, restaurantes, bares e similares, devem fechar suas portas no máximo até as 22h30;
  • Os distribuidores de bebidas, restaurantes, lanchonetes, food trucks e similares podem funcionar após às 22h30 apenas pelo sistema de delivery, sem entrega no local;
  • Os hotéis, as farmácias de plantão e os postos de combustíveis às margens de rodovias estão autorizados a manter suas portas abertas após o horário das 22h30;
  • Está proibida a utilização de calçadas e/ou passeio público por distribuidores de bebidas, bares, restaurantes, lanchonetes, food trucks e similares. A medida visa garantir a circulação de pessoas de acordo com as regras de distanciamento social;
  • Está proibida a aglomeração de pessoas para o consumo de bebidas, alimentos e similares em vias públicas e outros espaços públicos como praças e parques.
  • O descumprimento destas medidas acarretará multa de R$ 3.708 para o empresário. O decreto foi assinado pelo prefeito de Xanxerê, Avelino Menegolla (PSD).


De acordo com o Procurador Geral de Xanxerê, Fernando Dal Zot, estas medidas estão sendo adotadas em função da dificuldade de fiscalização de aglomerações noturnas.

“As pessoas que estão descumprindo as regras de isolamento são as responsáveis pelo fechamento do comércio e medidas mais restritivas, e não a Comissão de Resposta do Coronavírus ou o Governo”, explicou.

Coronavírus em Xanxerê

A secretaria Municipal de Saúde atualizou, nesta segunda, que são 876 casos confirmados da doença respiratória em Xanxerê. Destes, 716 pacientes já se recuperaram, 153 estão em tratamento e sete morreram.

Município de Xanxerê atualizou dados em coletiva de imprensa nesta segunda – Foto: Solange Oro/Ascom/ND

O sétimo óbito foi confirmado na manhã desta segunda-feira. Trata-se de um homem, de 67 anos, que estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Regional São Paulo.

De acordo com a Vigilância Epidemiológica do município, a vítima, que tinha outras comorbidades, deu entrada no hospital na última quarta-feira (8). Foi realizado o teste rápido no dia 10, o qual deu positivo para coronavírus.





Fonte: ND+