ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SUS nacional recebe 200 respiradores da empresa catarinense WEG


Cidades brasileiras que enfrentam falta de respiradores para atender doentes graves de Covid-19 começam a receber aparelhos fabricados pela WEG, em Santa Catarina. A companhia embarcou na tarde de sábado (30) lote com 200 unidades em caminhões que seguiram com escolta da Polícia Federal para Guarulhos (SP), onde serão distribuídos para diversas regiões do país.

Diversas cidades, especialmente no Norte e Nordeste, estão com quase 100% de ocupação de leitos para coronavírus.

A companhia informou que assinou contrato com o governo federal para fornecer 950 ventiladores pulmonares especiais para UTI ao Sistema Único de Saúde (SUS). Essas 200 unidades consistem na primeira entrega desse contrato – as próximas serão em junho (300) e em julho (450).

Os primeiros 100 aparelhos feitos pela WEG foram destinados ao SUS de Santa Catarina na última semana. A companhia está fornecendo 500 respiradores para o governo catarinense.

Nesta fase crítica da pandemia, a WEG fará 1.450 ventiladores pulmonares com a marca WL3. Caso haja demanda e a companhia consiga as peças no mercado, poderá produzir mais.

Colaboração da indústria

A WEG é uma das indústrias brasileiras que estão colaborando com a expansão da produção de equipamentos e insumos para o país poder enfrentar a pandemia com mais recursos e assim poder salvar mais vidas nos hospitais. Para montar rapidamente os aparelhos, a WEG conta com equipe de 100 colaboradores trabalhando dia e noite.

A linha emergencial de respiradores WL3 resultou de articulação realizada pela força-tarefa da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc), com apoio do Senai Nacional e da Associação Catarinense de Medicina (ACM). Ao todo, essa mobilização conseguiu ampliar a capacidade produtiva de ventiladores pulmonares no Brasil em 8.200 unidades por mês, envolvendo seis projetos.

Outro exemplo dessa ação é a parceria entre a Whirlpool, que tem fábrica em Joinville, com a paulista Novitech, de São Bernardo do Campo, São Paulo. A produção também é de ventiladores de UTI. (Informações NSC)

Nenhum comentário