ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Operação cumpre 150 mandados contra organização criminosa


A Polícia Civil de Santa Catarina, por meio da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DRACO/DEIC), deflagrou na manhã desta quinta-feira (25) a Operação Network. A ação tem como objetivo o cumprimento de 83 mandados de prisão temporária e 67 mandados de busca e apreensão contra integrantes de uma organização criminosa voltada à prática de tráfico de drogas e ao comércio ilegal de armas de fogo. A operação conta com a participação de todas as diretorias de Polícia.

Os policiais civis se reuniram ainda de madrugada na sede da DEIC para o começo da operação e em seguida saíram para cumprir as ordens judiciais. As primeiras informações são de que houve prisões e apreensões de droga, conforme o responsável pelas investigações, delegado Antônio Seixas Joca, titular da DRACO/DEIC. Mais detalhes serão divulgados ao longo do dia.


Investigações

Durante a investigação foram observadas inúmeras negociações envolvendo o comércio ilegal de armas de fogo, incluindo armamento de grosso calibre, como diversos fuzis AK 47.

Foi constatada ainda a comercialização de grande quantidade de drogas por integrantes dessa organização criminosa. As 150 ordens judiciais expedidas pela Vara Criminal da Região Metropolitana da Capital, após parecer favorável da 39ª Promotoria de Justiça da Capital, estão sendo cumpridas nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. São 11 cidades: Florianópolis, São José, Biguaçu, Palhoça, Governador Celso Ramos, Canelinha, Criciúma, Itapema, Taió, Pouso Redondo e Novo Hamburgo (RS).


Mais de 300 policiais civis mobilizados

Participam da Operação 330 policiais civis de Santa Catarina, dentre os quais todas as equipes da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais), com o apoio das Delegacias de Polícia da DPGF (Diretoria da Grande Florianópolis), DPOL (Diretoria do Litoral), DPOI (Diretoria do Interior), DIFRON (Diretoria de Fronteira), SAER (Serviço Aeropolicial Civil), ACADEPOL (Academia da Polícia Civil), DIPC (Diretoria de Inteligência), Canil Central da PC-SC, além do apoio da DRACO/RS.









Fonte: Caco da Rosa