ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Nuvem de gafanhotos chega à Argentina e se aproxima do Brasil


Produtores rurais e funcionários do governo da Argentina estão monitorando a entrada de uma nuvem de gafanhotos no país. Os insetos vieram do Paraguai e, por lá, destruíram lavouras de milho (veja mais abaixo). Agora, a praga avança para a fronteira do Brasil com o Uruguai.


Segundo projeção do país vizinho, os insetos podem chegar ao oeste do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, oferecendo riscos às lavouras desses estados.


Monitoramento do governo argentino mostra que nuvem de gafanhotos se aproxima do Brasil — Foto: Reprodução/Senasa

Veja os vídeos clicando nos links no final da matéria

De acordo com o governo argentino,  a nuvem chegou no fim da semana passada.

Em aproximadamente um quilômetro quadrado de nuvem podem ter até 40 milhões de insetos, que consomem em um dia pastagens equivalentes ao que 2 mil vacas ou 350 mil pessoas comem, disse a agência Reuters.

 As principais regiões atingidas na Argentina são as províncias de Santa Fé, Formosa e Chaco, onde existe produção de cana-de-açúcar e mandioca.

O governo argentino afirma que os insetos podem passar por vilas e cidades, mas não causam danos diretos aos seres humanos, apenas causam riscos a plantações e pastagens.

O norte da província argentina de Santa Fé está sendo invadida por uma praga de gafanhotos, chegando ao Paraguai e às províncias de Formosa e Chaco, com a particularidade de fazê-lo no Oriente, há muitas produções de mandioca, milho e cana-de-açúcar .

A situação está sendo monitorada por especialistas do Serviço Nacional de Saúde e Qualidade de Alimentos Agroalimentares (Senasa), disseram que as condições climáticas favorecem o deslocamento da praga para o sul de Santa Fé.

"Atualmente, equipes do Senasa passam pelo 28º paralelo para tentar detectar a presença da praga, além de sensibilizar toda a área com moradores e produtores para alertar em caso de detecção", disse Héctor Medina, agricultor. engenheiro e coordenador do Programa Senasa de Lagostas e Tartarugas.

Ele explicou que uma praga dessas características "em um quilômetro quadrado conta com até 40 milhões de insetos. Uma manga de um quilômetro quadrado pode comer o mesmo que 35.000 pessoas, ou cerca de 2.000 vacas por dia. Elas afetam principalmente pastos e pastagens". disse.


Com base nessa situação, outra equipe será adicionada à vigilância para verificar se a localização precisa da praga pode finalmente ser determinada, motivo pelo qual a agência solicitou a todos os produtores no centro norte da província de Santa Fe que ficassem alertas e notifique os especialistas em caso de avistamento.



Alerta. angosta ⚠️

⚠️Alerta Langosta






Fonte: G1