ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Irmãos são presos suspeitos de roubar relojoaria em Chapecó

Segundo a Polícia Civil, no dia do crime os suspeitos renderam um casal de idosos, roubaram relógios e trancaram as vítimas no banheiro

Divulgação Polícia Civil

Um homem e uma mulher foram presos, na manhã desta sexta-feira (5), suspeitos de roubar uma relojoaria, localizada no bairro São Cristóvão, em Chapecó (SC). Segundo informações da Polícia Civil, no dia do crime – que aconteceu no dia 25 de maio – os suspeitos anunciaram o roubo, renderam um casal de idosos, levaram relógios, dinheiro e arma de fogo. Eles ainda trancaram as vítimas em um banheiro. Outros dois suspeitos também teriam envolvimento no crime, um já está preso e outro está foragido.

De acordo com informações da Delegacia de Repressão a Roubos e furtos de Chapecó (DRF/FRON), a prisão dos dois irmãos – uma mulher de 26 anos e um rapaz de 23 anos – é preventiva. Eles foram encaminhados ao sistema penitenciário, onde permanecerão à disposição da justiça.


Crime

No dia 25 de maio, por volta das 14h, dois homens armados abordaram as vítimas e realizaram o assalto. Antes de deixarem o local, os suspeitos trancaram as vítima no banheiro do estabelecimento comercial. Eles fugiram em um automóvel VW/Gol, de cor azul, que era conduzido pelo rapaz de 23 anos, preso nesta sexta-feira (5). A irmã dele, a mulher de 26 anos, acompanhava a ação criminosa.

A Polícia Militar foi acionada e conseguiu identificar o carro usado no crime e dono. As informações foram encaminhadas à Polícia Civil, responsável por investigar o caso. Conforme a Polícia Civil, os irmão foram intimados a comparecerem na delegacia, para serem interrogados.


Quatro suspeitos

No dia seguinte ao crime, segundo informou a Polícia Civil, em interrogatório a mulher confessou a participação no crime. Também apontou a identidade dos demais suspeitos, sendo que um era o marido dela, um homem de 29 anos e o outro era um homem de 27 anos – que estava de saída temporária do sistema prisional.

“O investigado que usufruía da saída temporária, retornou ao sistema prisional, antes do prazo estipulado, com a intenção de se furtar a ação policial. No entanto, ele foi identificado pelas vítimas, e será indiciado pelo crime supracitado, podendo regredir de regime semi-aberto para o regime fechado”, informou a Polícia Civil.


Foragido

O homem, de 29 anos, marido da mulher presa nesta manhã, segue foragido. Conforme a Polícia Civil, ele possuí extenso histórico criminal, principalmente pela prática dos crimes de roubo.

As vítimas e testemunhas reconheceram todos os investimentos, dois deles, presencialmente.


Investigação

A Polícia Civil informou que o Inquérito Policial sobre a investigação do roubo será concluído em até 10 dias. “As imagens de videomonitoramento das proximidades foram colhidas pela Polícia Civil e juntadas ao procedimento policial, para atestar a participação de todos os investigados”, informou.


Os suspeitos serão indiciados por “crime de roubo circunstanciado (majorado) pelo concurso de pessoas, emprego de arma de fogo e restrição de liberdade das vítimas”. Ainda de acordo com a Polícia, a infração penal pode alcançar a pena privativa de liberdade, igual ou superior a 20 anos.


Fonte: ClicRDC