ÚLTIMAS NOTÍCIAS

SC teve prejuízo de R$ 20 milhões na compra de respiradores, aponta Ivan Naatz


Segundo o deputado estadual Ivan Natz (PL), o Governo do Estado de Santa Catarina tinha uma proposta mais barata para a aquisição de respiradores para o tratamento à Covid-19. A proposta apresentada pela empresa Intelbrás era de R$ 7 milhões por 100 respiradores, ou seja, R$ 70 mil por aparelho. E com todas as garantias para a entrega, com protocolo assinado pelo governador Carlos Moisés e do ex-secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino.

Os documentos ainda apontam que o governo chegou a faturar a compra da Intelbrás, mas, na última hora, resolveu pagar R$ 33 milhões adiantados para a Veigamed, do Rio de Janeiro, por 200 respiradores que até o momento não foram entregues.

A diferença dos respiradores da Intelbrás para os da Veigamed é de pouco menos de R$ 100 mil e o prejuízo com essa compra chega a casa dos R$ 20 milhões.

Laércio Schuster e o telefone vermelho


Laércio Schuster (PSB), deputado estadual aqui do Vale do Itajaí, levou para a sessão de quarta-feira, 20, um antigo telefone fixo vermelho para “conversar com o Governador Carlos Moisés”. Segundo Schuster, o governador Moisés quer ter um número de celular exclusivo para conversar com os deputados estaduais, como acontecia com a linha direta entre o governo e o parlamento na época da ditadura.

“Governador, eu não preciso de mais um número de telefone. Depois que essa pandemia passar, eu quero lhe encontrar na rua e nas estradas esburacadas do nosso Estado. Eu prefiro lhe encontrar nas pequenas cidades do Vale do Itajaí, do Norte, do Sul, da Serra e do Oeste. É lá que o senhor deve estar, e não falando ao celular dentro de um palácio e no ar-condicionado”, completou o deputado.

Laércio também questionou o Governador quanto aos planos para amenizar o sofrimento dos mais de meio milhão de desempregados que a Covid-19 já fez em Santa Catarina. “Há empresas fechando as portas e tendo que demitir seus trabalhadores. Os hospitais filantrópicos estão pedindo socorro”, alertou Laércio. “Tudo isso não se resolve com mais um número de telefone, Governador!”.

Hélio Costa comemora aprovação da PL do idoso
Na quarta-feira, 20, foi aprovado na Câmara dos Deputados o projeto 1888/20 que prevê auxílio financeiro de R$ 160 milhões, através da União, às Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI). O deputado federal Hélio Costa (Republicanos), que é integrante da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa, ficou satisfeito com os encaminhamentos e disse que o idoso deve estar em primeiro lugar nas ações de prevenção e atendimento neste período de pandemia.

Para Hélio “o projeto é importantíssimo porque vai ajudar os asilos de idosos beneficentes que dependem de doações da comunidade para manter bem tratadas as pessoas que, muitas vezes, são abandonadas pela família, passando o resto da vida internados nestas casas do bem.”

A fórmula para o rateio dos R$ 160 milhões será definida pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, considerando o número de idosos atendidos em cada instituição. O dinheiro servirá preferencialmente para prevenção e controle da Covid-19 na compra de insumos, equipamentos e medicamentos e também para adequação de espaços físicos.


De acordo com a proposta, os recursos deverão ser repassados em até 15 dias a partir da data da publicação da lei. As entidades beneficiadas deverão prestar contas dos recursos aos respectivos conselhos da Pessoa Idosa nas esferas estadual, distrital ou municipal. A verba para a aplicação da lei virá do Fundo Nacional do Idoso. 


Fonte: O Município

Nenhum comentário