ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Padre Reginaldo Manzotti:“devemos ser solidários neste momento tão difícil”

O sacerdote dá 3 dicas para quem quer ser um “girassol” na vida de outra pessoa


O mundo vive um tempo de incertezas diante a pandemia do novo coronavírus. Diariamente, recebemos novas informações sobre a propagação, estatísticas assustadoras e decretos dos governantes, que estão a todo momento buscando uma forma de conter a disseminação da COVID-19. Apesar de necessário, esse bombardeio de informações acabando gerando medo, ansiedade e insegurança. 

Com parte da população mundial em situação semelhante – quarentena, isolamento e implantação de medidas sanitárias rigorosas -, desafios e dificuldades, agora, fazem parte da rotina. Atividades básicas como ir ao mercado, ao banco ou a farmácia tornaram-se algo perigoso para o chamado grupo de risco: idosos, diabéticos, hipertensos e quem tem insuficiência cardíaca, renal ou pessoas com doença respiratória crônica.

Por isso, a solidariedade precisa ser colocada em prática. Para o Padre Reginaldo Manzotti, ser solidário é um ato de amor. “Devemos ser solidários neste momento tão difícil. Devemos ajudar ao próximo por amor. Por amor a nós mesmos, a nossa família, não vamos nos expor, sejamos cuidadosos. Por amor a Deus, vamos manter a fé e a esperança”, diz o sacerdote. 

Padre Manzotti faz uma proposta para todos que querem praticar a empatia durante a pandemia: seja um “girassol” na vida de alguém. Para entender, o sacerdote explica da onde veio a ideia:
“Em uma viagem à Terra Santa, visitei uma plantação de girassóis. Como já conhecido, os girassóis se movimentam de acordo com a inclinação do sol. Mas, quando o dia está nublado, eles se viram uns para os outros buscando energia ao seu redor. Dessa forma, não murcham, não perdem as pétalas, pois contam com a energia fornecida do seu ‘companheiro’. Então, quando digo para ser um girassol na vida de alguém, peço para você realizar pequenos atos de amor, de solidariedade para quem está passando por um momento de dificuldade.” 
O sacerdote também listou algumas atitudes para quem quer ser um girassol e ajudar nesse período:

1 – Ajude os idosos: “Se coloque à disposição para ir ao mercado ou a farmácia para seus familiares ou vizinhos idosos. Infelizmente, muitos idosos moram sozinhos e evitar que eles saiam à rua é fundamental”.

2 – Tranquilize e oriente as crianças: “Os pequenos podem ficar assustados com a situação atual, pois não estão habituadas em ver tantas pessoas usando máscaras ou luvas”. Além disso, o sacerdote reforça que o fato de não poder sair de casa para brincar e encontrar os amigos pode deixá-los apreensivos. Explique a situação e passe todas as orientações necessárias relacionadas à segurança e higiene.

3 – Continue em oração: “Nesses momentos é natural procurarmos por segurança e conforto. Então, sugiro que fortaleça suas orações. Confie em Deus e confie a Ele todos os seus temores”.


Além disso, o sacerdote encontrou uma forma criativa para ser um girassol na vida das milhares de pessoas que o acompanham diariamente. Como a presença de fiéis durante a celebração eucarística está proibida, o Padre Reginaldo Manzotti encontrou uma forma de mantê-los presentes, mas sem contrariar o pedido de isolamento social. Ele pediu para que todos enviassem fotos, para serem distribuídas em todos os bancos. Em poucos dias, mais de 300 mil fotos foram enviadas de todo o Brasil e também do Paraguai, Estados Unidos e até mesmo Israel.



Fonte: Ateleia

Nenhum comentário