Notícias Gerais

Penitenciária Regional de Curitibanos é premiada em Brasília


A Penitenciária Regional de Curitibanos foi destaque na 16ª edição do Prêmio Innovare, realizada nesta terça-feira, dia 3, em Brasília, com o trabalho desenvolvido na unidade pelo Grupo Berlanda. Denominado Ressocialização no Sistema Prisional, o projeto que começou em 2010 na unidade que fica em São Cristóvão do Sul, município vizinho de Curitibanos, foi premiado como Prática Destaque. 

 A penitenciária regional é considerada modelo porque tem 100% dos presos trabalhando. Do total, a empresa Berlanda é responsável pela oferta de 40% das vagas de trabalho e as 60% restantes vêm de outras 11 empresas. Na unidade, 48% dos apenados estão estudando e há 23 cursando ensino superior à distância.

 “Receber este reconhecimento do Prêmio Innovare é uma honra para nós e uma forma de estimular os empresários de todo o Brasil a acreditarem nesta mão de obra. Ganha o empresário, o estado e o detento. Estamos comemorando muito esse prêmio”,  comentou o fundador e presidente do grupo Berlanda, Nilso Berlanda.

Presidente da empresa responsável por 40% dos empregos da unidade prisional esteve na premiação (Foto: Divulgação)


Salário do interno contribui para o Fundo Rotativo da unidade

Todo o interno que trabalha em uma oficina numa unidade prisional de Santa Catarina recebe pelo menos um salário mínimo da empresa que o contrata. Desse total, 50% vão direto para o interno, outros 25% são destinados para a conta pecúlio (depósito judicial que pode ser sacado quando o interno ganha liberdade) e os 25% restantes vão para o Fundo Rotativo.

Santa Catarina tem 33% dos internos do sistema prisional trabalhando em atividades qualificadas que capacitam o egresso do sistema a concorrer a uma vaga de trabalho, após cumprir a pena.



Fonte: Oeste Mais / (Foto: Julio Cavalheiro/Secom

Nenhum comentário