Notícias Gerais

Pedreiro aprende balé para ajudar filhas autistas e da exemplo


Joilson Santos, 54 anos vive em Feira de Santana, na Bahia e está aprendendo a dançar balé para ajudar as filhas autistas.

Tudo começou em março de 2019, onde o pedreiro Joilson, começou a frequentar o balé para estimular as filhas em um método de tratamento, o Ballet Azul, cor utilizada para representar o autismo.

Esta é a primeira turma do Ballet Azul e é também a primeira vez que se tem registro de aulas de balé para pessoas autistas com acompanhamento dos pais, no Brasil.

Joilson, que é o único homem, calça uma meia preta para substituir a falta de uma sapatilha. “Onde que eu imaginava que ia fazer isso?”, brinca.

Mas já sentiu na pele o preconceito das pessoas, assim que começou a dançar a família ouviu do lado de fora da casa uma voz gritando para que “ele virasse homem”.

No trabalho, os colegas também começaram a fazer chacota. “Quer dizer que você é bruto aqui, mas lá é mansinho”, repete, Joilson, em tom de brincadeira.

As aulas gratuitas são do projeto Arte de Viver, mantido pela Prefeitura de Feira de Santana, e aberto a doações.


Fonte: Caçador de Notícias