Notícias Gerais

Justiça decreta prisão de guia espiritual suspeito de abusar de mulheres

Homem é suspeito de crimes de violência e importunação sexual em atos cometidos contra ao menos seis vítimas


Um guia espiritual foi preso preventivamente em Santa Catarina suspeito de crimes de violência e importunação sexual contra ao menos seis mulheres. Os crimes teriam ocorrido em 2018 e 2019, na cidade de Biguaçu, na Grande Florianópolis.

O pedido do Ministério Público foi aceito por unanimidade pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC). De acordo com a relatora do processo, desembargadora Salete Silva Sommariva, foi necessário decretar a prisão preventiva para garantir a ordem pública e da instrução criminal. A decisão foi publicada no Diário Oficial de 11 de outubro.

De acordo com relato do TJSC, mulheres procuraram o suspeito em busca de tratamento espiritual. Segundo o depoimento das vítimas, o suposto mentor religioso utilizava uma solução, que aparentemente parecia ser uma mistura de cachaça com ervas, para massagear o corpo das vítimas.

A justificativa do homem seria que, desta forma, conseguiria abrir os "chakras" [segundo estudos e práticas orientas, são centros energéticos que representam aspectos diferentes da nossa natureza corporal, mental, emocional e energética] das vítimas. Além de acariciá-las, segundo ainda o relato do TJSC, ele roubava beijos e tentava realizar sexo com as mulheres. Algumas teriam sido abusadas ao lado dos maridos, que estavam rezando de olhos fechados.

O guia espiritual também utilizava uma rede social de mensagens para assediar as mulheres. Ele pedia fotos e perguntava sobre intimidades. Há suspeita de que uma das vítimas tenha tentado suicídio após as sessões, segundo o TJSC.



Com informações do G1

Fonte: Oeste Mais