Notícias Gerais

Treze Tílias – Tirol 45 anos. Conheça a história da primeira década da empresa

A história da Tirol começou em 1974, por meio da iniciativa do padre Johan Otto Kung. Vindo da Áustria, o Padre King, como era conhecido, tinha experiência na área de produção de leite.

 Entendendo que as novas terras tinham características bem próximas daquelas deixadas para trás, e que as famílias de imigrantes mantinham a aptidão pela produção de leite, o Padre King enxergou a oportunidade de fomentar a economia na nova comunidade trezetiliense a partir da cultura leiteira, dando início ao então lacticínio.

 Mesmo com dificuldades e sabendo que talvez não conseguisse terminar, ele iniciou as obras de construção do lacticínio e, foi o que aconteceu, logo adiante vendeu a empresa para um grupo de 34 pessoas. Assim como King, acreditavam no propósito de fomentar a economia local.

 O grupo investiu mais dinheiro para terminar as obras e, em 26 de setembro de 1974, foi fundada a Lacticínios Tirol Ltda. O desafio de viabilizar o empreendimento estava lançado.


Primeiras instalações

Nos primeiros dias, a captação de leite girava em torno de 80 litros por dia, de produtores vizinhos que traziam o leite direto na indústria com carroças, entre outros veículos da época. Já no final do primeiro mês, a produção chagava a 200 litros e a empresa contava com pouco mais de 10 colaboradores.

Leite chegava em galões de 30 e 50 litros

 A produção foi aumentando na mesma proporção que o produtor começou a acreditar na atividade. Alguns meses adiante, já tinham 150 produtores entregando leite ao laticínio.

 Com o aumento da produção foi necessário criar um sistema de coleta de leite nas propriedades onde os caminhões terceirizados buscavam os latões com o leite nas propriedades e recebiam o frete como remuneração.


 O primeiro produto a ser elaborado foi o leite pasteurizado, leite de saquinho, depois o mix foi sendo ampliado para manteiga, nata e queijos mussarela e prato.





A industrialização começou pequena e os primeiros mercados atendidos foram os municípios de Treze Tílias, Joaçaba, Videira depois para Concórdia, Caçador, Chapecó, Porto União e Florianópolis





A Tirol estava localizada em um local com população muito pequena, sem nenhum acesso pavimentado a outros municípios, a população não tinha o hábito de consumir leite porque produziam o seu próprio consumo, e os meios de transportes também não ajudavam muito.

 Com isso surgiram às primeiras dificuldades financeiras, as contas fecharam no vermelho por vários meses, e a dúvida sobre o futuro do investimento era grande. Mas o grupo de acionistas resolveu apostar, acreditar que o negócio um dia seria viável, e realmente foi o que aconteceu.


 Em 1977 a Tirol conquistou o Selo de Inspeção Federa (SIF). A conquista deste selo é considerada um dos marcos propulsores ao desenvolvimento da empresa, produzindo dentro de padrões de identidade e qualidade aceitos no Brasil todo, abrindo novos horizontes para a Tirol e também para que os produtores pudessem pensar em escala e assim rentabilizar seus negócios juntamente com a empresa.

1977- Selo de inspeção


A primeira balança mecânica era uma exigência do SIF para a emissão do selo. O primeiro equipamento foi trazido de Pelotas (RS). Antes do equipamento chegar na empresa, o leite era medido de forma manual, com auxílio de uma régua, em latões de 30 ou 50 litros.

Balanca Mecânica

Com a aquisição da balança, houve maior agilidade no descarregamento e no controle da matéria-prima que chegava para a industrialização, bem como na redução do desperdício e no aumento da confiabilidade do produtor que controlava sua produção juntamente com a Tirol.

 Com o intuito de oferecer um mix de qualidade aos seus consumidores e promover o desenvolvimento da atividade leiteira por meio da valorização do homem do campo, a Tirol, desde está época, já realizava uma série de testes que garantiam a qualidade dos produtos.

 Além disso, muitos produtores junto à Tirol e ao sistema bancário, financiaram a compra das primeiras vacas da espécie Holandesa, vindas do Uruguai, com o objetivo de melhorar a genética do rebanho. Na época, também foram trazidas vacas de Pelotas (RS) e da Áustria.

 Para dar suporte ao produtor na sanidade do rebanho e melhoria da qualidade do leite, a Tirol também contratou um médico veterinário, assim, se criou o fomento Tirol.


 Localizado no Alto Uruguai Catarinense, o município de Peritiba foi escolhido para ser sede do primeiro Posto de Resfriamento da Tirol. A escolha da localização foi estratégica por conta da abundância de matéria-prima da região.

Inauguração Peritiba

Incentivando o desenvolvimento da empresa por meio da melhora no transporte, em 1984 a Tirol adquiriu seu primeiro caminhão isotérmico, que fazia a linha Peritiba/Treze Tílias.


 Nos primeiros anos, o transporte de leite in natura era terceirizado e a distribuição dos produtos finalizados era realizada por meio de uma kombi própria da empresa.




Até 1995, a frota era toda da Tirol. A partir de então, foi terceirizada. Na época, os caminhões foram financiados para os motoristas que os dirigiam, estimulando a criação das primeiras transportadoras do município e também o desenvolvimento regional. 


Fonte: Rádio Tropical FM