Notícias Gerais

Piloto morre após acidente em evento automobilístico em Chapecó. Veja vídeo


Um acidente em um evento automobilístico vitimou o piloto de Cascavel/PR, Ivan Possamai Júnior, 42 anos, neste domingo (4) no Parque de Exposições Tancredo Neves, no bairro Efapi, em Chapecó. Ele conduzia um VW/Gol modificado para eventos de arrancadão.
No final da prova da Terceira Etapa do Campeonato Sul Brasileiro de Arrancada, na área de frenagem, o veículo não parou e colidiu contra blocos de concreto e um poste de iluminação. Ivan morreu no local.
O corpo ficou preso às ferragens e os Bombeiros precisaram desencarcerar o motorista. Segundo informações do Corpo de Bombeiros, as causas do acidente indicam duas possibilidades: a primeira, que o piloto pode ter sofrido um mal súbito, e a segunda, o acelerador do veículo trancou e não foi possível reduzir a velocidade.
O Instituto Geral de Perícias (IGP) também foi acionado e recolheu o corpo do piloto.
Nota do Corpo de Bombeiros
Os eventos transitórios, a exemplo da 3º Etapa Sul Brasileiro de arrancada, que acontecia na Efapi em Chapecó, devem seguir as normas do Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina, mais especificamente as contidas na Instrução Normativa número 24 (IN 024/DAT/CBMSC). 
Entre elas, o que trata o Art. 10, VII e Art. 16:
Art. 10. Deverá ser apresentado quando da vistoria:
VII – quando tratar-se de eventos automobilísticos, deverá ser apresentado a AUTORIZAÇÃO da Federação Automobilística do Estado de SC – FAUESC, para a realização do evento;
Art. 16. Eventos automobilísticos:
I – havendo pistas de competição para carros e/ou motos, o promotor do evento e o proprietário da edificação e/ou instalações para o evento, deverá constar em projeto os locais que serão dotados de muros de proteção “guard-rails”, sendo obrigatória a sua colocação em frente aos locais destinados ao público;
II – somente poderão ser realizados com AUTORIZAÇÃO da Federação Automobilística do Estado de SC – FAUESC.
Deste modo, cumpre informar que foi apresentada à Seção de Atividades Técnicas de Chapecó, a autorização da FAUESC para a realização do evento supracitado.
Cabe salientar, que tanto uma edificação quanto um evento transitório que tenham atestado de funcionamento liberado, não estão livres de acidentes.
O Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina lamenta profundamente o triste acidente que ceifou a vida do Piloto Paranaense.
Neste difícil momento, registramos aos familiares e amigos os sentimentos de profunda tristeza e solidariedade de todos os bombeiros catarinenses.
Major BM Gauana Elis Pozzan Ecco
Chefe da SAT Chapecó.

Fonte: Clic RDC