ÚLTIMAS NOTÍCIAS

Cerca de 10 mil agricultores da região precisam fazer recadastramento na Celesc


A ação é necessária para que os produtores rurais não percam o subsídio de energia rural, que permite que eles paguem menos por quilowatts consumido.

 Conforme a gerente regional da Celesc, Silvia Pozzobon, já iniciou há alguns dias o prazo de recadastramento que é exigência da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que prevê a necessidade de atualização a cada 3 anos.

 Ela explica que os agricultores e também a população de baixa renda tem um subsídio na tarifa de energia, que é custeado pelos encargos setoriais e é rateado entre todos os consumidores de energia elétrica no Brasil.

 A atualização é obrigatória apenas para as unidades consumidoras que receberam em sua última fatura a notificação sobre a necessidade de recadastramento.

 No estado de Santa Catarina são 235 mil unidades consumidoras que farão o recadastramento nesse ano. Os 36 municípios de abrangência da regional têm aproximadamente 30 mil unidades consumidoras rurais.

 Neste ano, explica Silvia cerca de 10 mil unidades já foram notificadas para fazer o recadastramento. As demais serão divididas nos próximos dois anos.

 A data limite para apresentação da documentação necessária é 12 de dezembro. O recadastarmento pode ser feito nas lojas de atendimento presencial da Celesc ou pelo e-mail recadastramentorural@celesc.com.br.

 O cadastramento é gratuito e a lista de documentos necessários está no site da Celesc e também da Rádio Tropical tropicalfm99.com.br, além das lojas físicas da Celsc.

 Caso o agricultor que recebeu a notificação não faça o recadastramento até a data limite – 12 de dezembro – ele vai ser reclassificado e perderá o subsídio de energia.

Fonte: Rádio Tropical FM