terça-feira, 2 de julho de 2019

Diocese de Joaçaba lança Brasão Oficial


Rumo aos 45 anos de evangelização, a Diocese de Joaçaba avança de forma significativa em sua missão evangelizadora por meio do fortalecimento de sua presença junto à comunidade. Neste sentido, no mês de junho, lançou, oficialmente, seu Brasão Oficial com o objetivo de conectar sua área de jurisdição formada por 25 paróquias, 31 municípios e mais de 600 comunidades em um mesmo propósito: o seguimento de Jesus Cristo.

O símbolo, desenvolvido pelo especialista em heráldica José Valmeci de Souza (Atta) com a colaboração e indicação de elementos de Dom Frei Mário Marquez OFMCap, descreve a história da nossa Diocese com foco no futuro por meio da fé e da esperança. Os elementos que inspiraram a confecção do Brasão tiveram como base o anúncio do Evangelho, a missão dos Frades Franciscanos, a fé católica, os antepassados que povoaram a região do meio Oeste Catarinense e a presença da padroeira da Diocese, Santa Teresinha do Menino Jesus. 

“Estamos felizes com mais este avanço da nossa Diocese neste lindo projeto de comunicação que, dia após dia, vêm se fortalecendo com o apoio de todos os sacerdotes, religiosos e religiosas, colaboradores, voluntários, leigos e leigas que terão um Brasão para representá-los de forma amorosa e no seguimento do evangelho”, afirmou Dom Mário.

A partir deste lançamento, todos os materiais produzidos pela Diocese serão assinados com o Brasão Oficial. 

Sobre o Brasão:

Acompanhe a descrição simbólica do Brasão Oficial da Diocese de Joaçaba:

A Cruz formada pelo coração e pelas rosas vermelhas simboliza a Padroeira da Diocese de Joaçaba – Santa Teresinha do Menino Jesus que, segundo suas próprias palavras: “No coração da Igreja serei o amor”. “Quero passar o meu céu fazendo o bem sobre a terra”. “Farei cair uma chuva de rosas”. O branco (prata) simboliza a humildade, pureza e castidade de Santa Teresinha. O vermelho seu amor e caridade. 

O campo azul com as estrelas formando o Cruzeiro do Sul faz memória à origem da cidade de Joaçaba, que no início chamava-se Cruzeiro. O azul simboliza a perseverança, fortaleza e vitória do povo que construiu a cidade. 

O Tau, símbolo de São Francisco de Assis, lembra-nos a presença marcante da Ordem dos Frades Menores na evangelização e na construção da Igreja Matriz da Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus, atualmente Catedral da Diocese. Temos muito presente o exemplo de Frei Bruno Linden, OFM, que marcou com seu testemunho missionário a região com fama de santidade. O Tau representa ainda caminho, estrada. E a palavra Joaçaba que em tupi-guarani quer dizer “Cruzeiro” ou “Encruzilhada”. Por isso chamou-se “Cruzeiro”, “Cruzeiro do Sul”, depois “Cruzeiro” e finalmente “Joaçaba”. 

O amarelo (ouro) simboliza a fé e a sabedoria dos religiosos e dos fiéis que edificaram a Igreja nesta região. As duas faixas ondadas de azul representam o Vale do Rio do Peixe e o Rio do Tigre que fazem parte da paisagem de Joaçaba. O verde simboliza a natureza, presente de Deus ao povo da Diocese, além de representar a esperança do Reino entre nós. 

O conjunto formado pela mitra, a cruz e o báculo, constitui o múnus do Bispo, sucessor dos Apóstolos e pastor da Diocese e, de acordo com as regras heráldicas, é utilizado nos brasões das Dioceses. 

A faixa branca (listel) leva o nome da Diocese de Joaçaba com letras verdes que, junto a cor vermelha, recordam as cores da bandeira do Estado de Santa Catarina.


Fonte: Angelo Júnior Radavelli
Mais Notícias