sexta-feira, 5 de julho de 2019

29 anos depois de novela gravada em Treze Tílias, Almir Satter e Ingra Lyberato se reencontram


A novela Ana Raio e Zé Trovão foi ao ar pela extinta Rede Manchete em 1990, logo depois do estrondoso sucesso de Pantanal, que chegou a bater a Globo na audiência.

A história tinha, nos papéis principais, os atores Ingra Lyberato e Almir Satter. Eles chamaram a atenção em Pantanal e, logo em seguida, ganharam a oportunidade e protagonizarem uma produção. Ana Raio e Zé Trovão marcou época, sendo bastante lembrada – mesmo que não tenha atingido os níveis de audiência de sua antecessora, 29 anos depois das filmagens, Ingra e Almir se reencontraram e fizeram questão de registrar o momento nas redes sociais.

“Sabe aqueles encontros que a gente vai estendendo, pois a saudade era grande e as histórias vão sendo contadas entre risos e emoção? Hoje foi assim… nem sei como agradecer a vida, pela companhia e carinho de pessoas tão especiais pra mim!”, escreveu Ingra na legenda da foto em que aparece lado a lado com Almir, em momentos certamente carregados de emoção e nostalgia.


Gravações realizadas em Treze Tílias e Joaçaba

Veja vídeo no final da matéria contando sobre as gravações feitas em Treze Tílias.

Parte da telenovela que marcou época na tv brasileira, foi gravada na região Meio-Oeste catarinense. 

A extinta Rede Manchete montou uma gigantesca estrutura móvel para produzir a telenovela em várias regiões do Brasil, sem depender de suas afiliadas. Além da equipe técnica, a produção contava com mais de cinquenta atores. No papel principal estavam: Ingra Liberato como Ana Raio, e Almir Sater como Zé Trovão. 

Depois de passar por Joinville, a comitiva deslocou-se para Treze Tílias, onde foram gravados vários capítulos da novela. As gravações em Treze Tílias eram acompanhadas por uma verdadeira multidão de expectadores. Em Joaçaba foram gravadas algumas cenas em um motel, onde ocorria o rompimento de um colchão d´água. Durante os intervalos das gravações, era comum encontrar atores famosos pelas ruas de Joaçaba e também de Treze Tílias. 

Escrita por Marcos Caruso e Rita Buzzar com a colaboração de Jandira Martini, idealizada e dirigida por Jayme Monjardim, co-direção de Roberto Naar e Marcos Schehtman, a telenovela teve 251 capítulos e foi exibida a partir de 12 de dezembro de 1990 a 13 de outubro de 1991.

Devido ao sucesso da telenovela na então Rede Manchete, o SBT comprou os direitos e também a exibiu em 2010. 

Relembre um pouco da trama: 

Ana de Nazaré, ainda criança, mora numa fazenda no Rio Grande do Sul com o pai e aos treze anos é estuprada por Canjerê. Ana fica grávida e dá a luz a uma menina a quem dá o nome de Maria Lua, e que acaba sendo raptada pelo pai. Treze anos se passam e Ana de Nazaré transformou-se em Ana Raio, uma afamada peoa de uma companhia de rodeios que procura a filha que lhe foi tirada dos braços após o nascimento, enquanto corre o país com sua caravana. Ao lado de Ana está João Riso, apaixonado por ela e que faz de tudo para agradá-la e ajudá-la a encontrar a filha. Um dia a caravana de Ana Raio cruza com outra caravana importante, a de Dolores Estrada, cuja a maior atração é o peão Zé Trovão, um rapaz que desconhece seu passado. Entre rodeios, feiras e viagens pelo Brasil, a história de amor entre Ana Raio e Zé Trovão se consolida.


29 anos depois de Ana Raio e Zé Trovão, Ingra Lyberato e Almir Satter se reencontram – Foto: Reprodução-Instagram


29 anos depois de Ana Raio e Zé Trovão, Ingra Lyberato e Almir Satter se reencontram – Foto: Reprodução-Instagram

Fonte: Rádio Tropical FM
Mais Notícias

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil