sábado, 1 de junho de 2019

Descendentes de tiroleses querem doar estátua para cidade italiana


TRENTO – O projeto foi idealizado pelo Prof. Everton Altmayer através do Centro Cultural Dona Leopoldina, presidido por Brigite Moser Falchetti, a escultura será confeccionada em Treze Tílias e doada à cidade de Trento por descendentes de imigrantes Tiroleses de treze cidades brasileiras. As cidades e famílias envolvidas no projeto são do Espírito Santo, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. propuseram à cidade de Trento, no extremo-norte do país europeu, o envio de uma estátua de Andreas Hofer (1767-1810), o austríaco que liderou a resistência na região contra as tropas napoleônicas.   

O Centro Cultural Dona Leopoldina, situado no município de Treze Tílias, enviou uma carta ao prefeito de Trento, Alessandro Andreatta, propondo a doação da escultura, que ficaria em uma praça recém-rebatizada com o nome de Hofer.   

“Se a Prefeitura estiver de acordo, a estátua será feita em madeira nobre brasileira, paga por várias famílias de emigrados e doada por um renomado escultor de Treze Tílias, ‘capital brasileira da escultura em madeira e mais treze cidades brasileiras'”, diz o documento.   

Hofer liderou milícias que combatiam as forças de Napoleão em Trento, cidade que pertencia ao Império Austríaco – a região hoje chamada Trentino-Alto Ádige só seria incorporada à Itália após a Primeira Guerra Mundial, com a queda do Império Austro-Húngaro.   

“A figura de Andreas Hofer representa não apenas os valores presentes no cotidiano dos emigrados (religiosidade, amor à própria terra, coragem de mudar uma situação difícil), mas, como se sabe, ele falava tanto alemão quanto italiano, as duas principais línguas do território e de milhares de emigrados que se transferiram para terras brasileiras”, diz a carta. (ANSA)

Matérias atualizada domingo as 10:47 horas.

Fonte: ISTOÉ
Mais Notícias