sexta-feira, 31 de maio de 2019

Vereadores se manifestam sobre tentativa de agressão

Cidadão adentrou a casa com arma de choque antes da sessão da última terça-feira (28)


 Foto: Tamires Matté/Assessoria de Imprensa da Câmara de Videira

Durante a sessão da Câmara de Vereadores de Videira na última terça-feira, 28 de maio, o vereador Jorge Lopes Oliveira (PMDB), popular “Jorginho”, utilizou a palavra livre para revelar uma situação que teria acontecido nos bastidores da casa legislativa. Segundo Jorginho, o colega Edson Balena (PSD) teria sofrido uma tentativa de agressão com uma arma de choque por parte de um cidadão que adentrou a casa acompanhado de sua esposa.

O vereador Balena pediu parte durante a fala de Jorginho e disse que a arma de choque teria ido parar na gaveta da mesa da sala do presidente da câmara, Nédio Martins (PR), enquanto ele se ausentou para acionar apoio a Polícia Militar.


Houve bate boca entre os pares após o assunto ser abordado na casa. Os vereadores Jorginho e Nédio foram procurador pela reportagem mas não quiseram se manifestar. O vereador Balena relatou sua versão dos fatos, defendendo que o agressor teria agido a mando de outras pessoas com o objetivo de retaliação política.



A Assessoria da Câmara de Vereadores emitiu nota na tarde desta quinta-feira, 30 de maio, apresentando a versão do presidente, Nédio Martins (PR). Confira a nota na íntegra:


“Diante da repercussão de fatos ocorridos nas dependências da Câmara de Vereadores de Videira na última terça-feira, 28, antes do início na 22ª Sessão Ordinária, envolvendo a apreensão de um objeto semelhante a uma arma de choque, o presidente Nédio Martins esclarece os acontecimentos.

Além de narrar brevemente os fatos transcorridos naquele dia, o presidente Nédio explica qual foi a atuação da Casa de Leis em relação ao assunto, repudiando, por fim, qualquer tipo de violência.”


Ouça o áudio do presidente, Nédio Martins (PR):



Fonte: Rádio Vitória
Mais Notícias

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil