sábado, 25 de maio de 2019

Moradores de Joaçaba e Herval que fizeram investimentos em criptomoedas aparecem em planilha de empresa “fechada” no RS

Novas informações apuradas, mostram que muitas cidades das regiões Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina investiram na empresa Indeal, que foi “fechada” em operação da Polícia Federal (PF) e Receita Federal nos últimos dias em Novo Hamburgo (RS).

A empresa disse que opera de forma legal no Brasil e faz investimentos em criptomoedas. Alguns áudios que circulam pelos aplicativos de conversas, também revelam que os investidores estariam assegurados e terão os valores restituídos.

Já a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF), revelam que a empresa estaria operando de forma ilegal e o dinheiro, bens móveis e imóveis foram bloqueados.

Na cidade de Concórdia o valor de investimento quase chega a R$ 3 milhões. Em Seara, R$ 1,2 milhão. Dados da Receita Federal revelam ainda que são pelo menos 2,2 mil investidores em 111 cidades de Santa Catarina. O total capitalizado por eles, chega a R$ 34 milhões.

A planilha da Receita Federal no Rio Grande Sul revela que em Chapecó foram identificados 108 investidores que depositaram nas contas da empresa R$ 1,163 milhão; Joaçaba tem 70 investidores que depositaram R$ 1.049 milhão; Herval d´Oeste tem 17 investidores com R$ 362 mil; Capinzal aparece 31 investidores com R$ 217 mil e Campos Novos tem 37 investidores com 564 mil.

No Rio Grande do Sul, foi possível apurar que em Erechim são 190 pessoas cadastradas na empresa com investimentos de R$ 5,872 milhões.

Fonte: Atual FM
Mais Notícias

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil