Pesquisar em Tílias News

Últimas Notícias

quarta-feira, 6 de março de 2019

Quem eram os irmãos que morreram em acidente com jet ski, no Planalto Norte

Eles passavam o feriado de Carnaval em Irineópolis 


Ruan e Ramon tinham 18 e 23 anos e estavam morando em Curitiba para estudar

(Foto: reprodução )

Os sonhos de dois irmãos cheios de vida foram interrompidos após um acidente com jet ski, no último domingo (3), em Irineópolis. Eles passavam o feriado de Carnaval com amigos antes de voltar à rotina, em Curitiba (PR), onde dividiam o mesmo apartamento. Ramom e Ruan da Maia Krul eram os únicos filhos de Paulo César Krul e Giovana Gonçalvez da Maia Krul. 

Ramom era o mais velho, de 23 anos, e morava há seis anos na capital do Paraná para estudar. Há um mês ele havia se formado em Agronomia e procurava por emprego na área. Apaixonado pelas belezas do interior, Ramom ainda pretendia cursar Medicina Veterinária. Um dos maiores sonhos do jovem era morar em Minas Gerais para ter sua própria fazenda. 


- Ele amava cavalos, amava ir para o meio do mato. Largava tudo para ir a fazendas e queria trabalhar ou possuir uma – conta a prima deles, Marcela Bet, de 26 anos.


Ramom havia se formado em Agronomia há pouco mais de um mês(Foto: arquivo pessoal)



Marcela passou a infância na cidade onde eles nasceram. Os três cresceram juntos em Bituruna, no Paraná. Segundo ela, os dois irmãos sempre foram muito carinhosos e prestativos.

- Eles iam até a minha casa em Bituruna e ficavam conversando com a minha mãe – relembra. 

Ruan, de 18 anos, também tinha um grande trajeto pela frente. Neste ano ele havia começado a cursar Design de Produtos, em Curitiba, onde já morava há três anos com o irmão para estudar. 


- Os cadernos dele eram tão bonitos. Ele desenhava muito bem – detalha Marcela.


Ruan tinha 18 anos e havia iniciado o curso de Design de Produtos neste ano(Foto: arquivo pessoal)

O irmão de Marcela e primo dos dois jovens, Alexandre Bet, 30, que hoje vive em Curitiba, também relembra a infância. Ele conta que foram criados como irmãos no município de Bituruna. 

Ruan e Ramom moravam no andar superior do mesmo prédio onde Alexandre vive, na capital paranaense. Todos os dias, o mais novo ia de carona com o primo à faculdade. Na sexta-feira (1º) foi o último dia em que eles se viram. 


- Ele comprou a última passagem que ainda restava no ônibus com destino à cidade Bituruna - completa Alexandre. Ruan encontrou o irmão que já estava na casa dos pais naquela semana e, de lá, foram juntos a Irineópolis, no sábado (2). 

Os dois eram sempre unidos. Estavam juntos em todos os momentos, viajavam com frequência para visitar os pais na cidade natal e gostavam de aproveitar a vida com os diversos amigos que tinham. 


Os irmãos foram velados e enterrados no Cemitério Municipal de Bituruna, na última segunda-feira (4). Mesmo diante da grande perda, com o tom de voz baixo e trêmulo de quem engole o choro para conseguir falar, amigos e parentes são unânimes: não havia tristeza por onde Ruan e Ramom passavam. 

+ Irmãos morrem em acidente com jet ski no Planalto Norte

Fonte: NSC TOTAL

Nenhum comentário: