Pesquisar em Tílias News

Últimas Notícias

segunda-feira, 11 de março de 2019

Morre o fundador da Banda Municipal de Videira Sol-Lá-Si

Izaltino Onofre de Souza faleceu em Curitiba



A música de Videira amanheceu mais triste nesta segunda-feira (11). Morreu na noite deste domingo (10), em Curitiba, o criador da Banda Sol-Lá-Si, atual Banda Sinfônica, maestro Izaltino Onofre de Souza. Ele foi responsável pela formação de inúmeros alunos e maestros em sua passagem por Videira, desde a década de 80. 

O velório de Izaltino, assim como o sepultamento, acontecem durante o dia de hoje na capital paranaense. A Prefeitura de Videira enviou nota de pesar à família, reconhecendo os relevantes trabalhos prestados por Izaltino à cultura do município.

Histórico

Izaltino chegou no município em 1982 para reger a banda da Igreja Assembleia de Deus. Pouco tempo depois, a prefeitura acolheu o grupo de músicos que passariam a compor a Banda Municipal de Videira, quando convidou o maestro para ser o regente. Iniciava-se o projeto "Pequeno Músico" em uma tímida Escola de Música na Casa Canônica, atual Museu do Vinho Mário de Pelegrin.

Os alunos vinham de bairros carentes e os instrumentos eram adquiridos com ajuda da comunidade e de parcerias realizadas com empresas e associações. O projeto que oferecia a formação musical aos jovens e crianças foi criado por Izaltino, promovendo a inclusão social através da cultura.

Três anos depois, o grupo recebeu o seu primeiro prêmio no concurso do Encontro Mobral Cultural de Santa Catarina (Emobresc), conquistando o troféu de primeiro lugar, competindo com grandes escolas da época. Isso porque Izaltino era conhecido pela sua apurada técnica com a música e por exigir de forma incisiva os estudos de seus alunos, além de atenção redobrada com a manutenção e conservação dos instrumentos.

Foi em 1986 que a escola de música de Videira tornou-se a Banda Municipal Sol-Lá-Si, nome escolhido por Izaltino retirado de um gibi do "Tio Patinhas", por meio de uma Lei Municipal e, a partir de então, cada um dos seus 50 músicos passou a receber uma bolsa de estudos mensal, iniciativa que perdura até hoje.

O maestro videirense, João Batista da Rocha, acompanhou a jornada de Izaltino desde criança e lembra que o maestro era muito mais que um professor, pois dava conselhos e acolhia todos os alunos como um pai. "Ele foi uma inspiração para todos nós, que tivemos a sorte de conviver com seu talento. Se hoje sou maestro foi graças à ele, que sempre me incentivou a continuar na música". Batista também conta que, graças a Izaltino, muitos outros prêmios foram conquistados pela banda em competições importantes do país, fazendo que a música de Videira fosse conhecida em vários Estados brasileiros.


Foi em 1997 que Izaltino desligou-se da Banda Sol-Lá-Si, mas continuou realizando visitas ao grupo. A última, em 2017, recebeu uma homenagem da Banda da Igreja Assembleia de Deus, quando fez sua última visita a Videira. 

Fonte: Rádio Videira AM/ Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário: