quinta-feira, 21 de março de 2019

Aos 53 anos, irmãos gêmeos morrem com poucas horas de diferença no interior do Paraná

Aos 53 anos, os irmãos gêmeos Natal Aparecido de Lima e Adão Natal de Lima morreram com poucas horas de diferença, em Umuarama, no noroeste do Paraná. Os dois tinham uma doença degenerativa e viviam juntos em um lar de idosos em Alto Piquiri, na mesma região do estado.

Segundo Luís Antonio de Lima, irmão dos gêmeos, a causa das mortes foi parada cardíaca. Natal, que foi o primeiro dos irmãos a nascer, em 25 de dezembro de 1965, morreu por volta das 12h25 de terça-feira (19) e, às 15h50, faleceu Adão.

O sepultamento dos irmãos foi realizado nesta quarta-feira (20), em Alto Piquiri.

Os dois tinham sido encaminhados para hospitais diferentes, em Umuarama. Adão tinha sido primeiro a ser internado, no sábado (16), e Natal foi encaminhado para o hospital na segunda-feira (18).

“O Adão não sabia que o Natal tinha ido para o hospital. Só o Natal que sabia que o Adão estava no hospital. A gente não imaginava que isso ia acontecer”, contou Luís.

Luís contou que os gêmeos eram idênticos, gerados na mesma placenta, e tinham uma ligação muito forte. “Quando um ficava doente, o outro também ficava. Tem muitas histórias assim”, lembrou.

“Eles eram muito unidos, era impressionante a união deles”, disse Luís.

Ainda de acordo com o irmão, Natal e Adão foram diagnosticados, depois dos 30 anos, com a mesma doença que vitimou a mãe deles e que causa atrofia dos nervos e leva à perda da força.

Os gêmeos estavam morando havia quatro anos no lar de idosos. “Eles praticamente nunca se separaram”, afirmou o irmão.

Mesmo com a dor da perda, Luís acredita que seria mais difícil se um ficasse sem o outro.

“Eu acredito que é uma obra divina. Como eles vieram [nasceram] juntos, com certeza, um ia sofrer muito se deixasse de ter o outro do lado. Ia ser muito sofrimento”, declarou o irmão.

Fonte: Rádio Tropical FM 

Postagens Relacionadas