sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

SC emite alerta contra febre amarela após caso confirmado no Paraná

  • Dive pede que sejam intensificadas ações de vigilância e vacinação




Preocupada com a aproximação do vírus da febre amarela, a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (DIVE/SC), vinculada à Superintendência de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SUV/SES), emitiu uma nota de alerta reforçando o pedido para que as equipes regionais e municipais de saúde intensifiquem as ações de vigilância e para que todos os moradores de Santa Catarina, com mais de nove meses, procurem um posto de saúde e tomem a vacina. Idosos com mais de 60 anos devem procurar orientação médica.

Na última terça-feira, 29 de janeiro, a Secretaria da Saúde do Estado do Paraná (Sesa) confirmou o primeiro caso de febre amarela no estado. Um jovem, de 21 anos, que não havia tomado a vacina, contraiu a doença. Antes disso, o estado já havia notificado a morte de dois macacos pelo vírus. De acordo com o gerente de zoonoses da DIVE/SC, João Fuck, isso quer dizer que o vírus está circulando no estado vizinho e pode chegar à Santa Catarina.

Desde o segundo semestre de 2018, após recomendação do Ministério da Saúde (MS), toda Santa Catarina tornou-se Área com Recomendação de Vacinação (ACRV) para febre amarela - 162 municípios já integravam a ACRV. Com essa ampliação, os moradores das 295 cidades catarinenses precisam estar imunizados contra a doença.

Fonte: Rádio Videira AM/ Governo de SC
Mais Notícias

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil