Pesquisar em Tílias News

Últimas Notícias

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

SC é referência nacional em busca com cães e em áreas deslizadas

O 1° tenente e comandante da corporação em Videira, Luiz Gustavo Bonatelli, pontua que Giandro foi acionado para Brumadinho por ter as características necessárias

Santa Catarina é referência no Brasil quando o assunto é busca com cães e salvamento em áreas deslizadas. Com um centro de treinamento canino no município de Xanxerê, algumas corporações do estado acabam deslocando-se até o município para treinar os cães na busca de vítimas vivas ou cadáveres.

Para a atuação em Brumadinho (MG), o Governador do Estado, Carlos Moisés, chamou militares especializados em deslizamentos, assim como os binômios (dupla entre cão e condutor). A seleção é feita por forças-tarefas, cada corporação possui uma especialidade e no 2° Batalhão do Corpo de Bombeiros Militares, são 14 forças-tarefas.

Os soldados videirenses, Giandro Rissi e Ronaldo Fumagalli – este lotado em Curitibanos – foram acionados pelo comando geral dos bombeiros em SC para a atuação em Brumadinho justamente por serem especialistas nas duas áreas, tanto deslizamento quanto busca canina.


O 1° tenente e comandante da corporação em Videira, Luiz Gustavo Bonatelli, pontua que Giandro foi acionado por ter as características necessárias para a ocorrência. Destaca também que cada uma das forças-tarefas exige uma capacitação mínima do soldado para que a equipe seja eficiente na atuação.

Bonatelli acredita que a solicitação dos militares do 2° Batalhão veio por que a corporação é referência nacional na formação de binômios. Muito deste mérito se deve pelo centro de treinamento que é mantido em Xanxerê, local aonde todos os cães que farão parte dos trabalhos de busca devem receber uma certificação que capacita o animal.

O cão Hunter, junto do soldado Fumagalli, localizou seis vítimas em Brumadinho, e, antes de voltar para SC, tinha deixado mais três indicações a serem confirmadas. Um número expressivo já que os soldados catarineses começaram a atuar quatro dias após o rompimento da barragem. Esta competência, por muito, acaba passando despercebida no Estado. Bonatelli afirma que a qualidade dos bombeiros em Videira, assim como na região, foi exaltada após o trabalho realizado em Minas Gerais.

Equipes em Brumadinho


O 2º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina organizou quatro equipes para o apoio em Minas Gerais para o período de 30 dias. A primeira, com 10 soldados, retornou na última semana e a segunda já trabalhando nas buscas em Brumadinho. A terceira está a postos para a ida ao local da tragédia, e quando a última equipe estiver retornando, encerrando assim o prazo de 30 dias, o governo de Minas Gerais deve fazer novo contato com o Governador Carlos Moisés para expor as necessidades de auxílio. Até a manhã desta quarta-feira (13) haviam sido localizados 165 mortos, 160 deles identificados. 155 desaparecidos ainda estão desaparecidos.

Fonte: Rádio Vitória AM

Nenhum comentário: