quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Homem asfixia puma com as mãos após ser atacado nos EUA

Autoridades de Parques e de Vida Selvagem do Colorado, nos Estados Unidos, informaram nesta terça-feira (5) que um homem atacado por um puma no norte do estado conseguiu sobreviver após asfixiar o animal até matá-lo, uma circunstância considerada como "muito rara".
O homem teve ferimentos na cabeça, no pescoço, no rosto, nos antebraços e nos punhos, assim como "feridas sérias e cortes nas suas pernas e nas suas costas".
Apesar dessa situação, chegou por conta própria a um hospital da região.
Segundo as autoridades da Colorado Parks and Wildlife (CPW), o incidente aconteceu ontem perto de um reservatório, na área conhecida como Horseshoe Mountain, ao oeste da cidade de Fort Collins, no condado de Larimer, enquanto o homem corria pelo local.
Os ferimentos do homem, cuja identidade não foi revelada, indicam que o puma o atacou pelas costas, atingindo-o na altura do pescoço.
O homem enfrentou o animal - também conhecido como leão da montanha - e, de acordo com a CPW, uma agência do governo estadual, supostamente o asfixiou.
Por meio de uma série de mensagens postadas no Twitter, as autoridades da CPW afirmaram que tinham podido confirmar "o relato da vítima que conseguiu sufocar o animal enquanto se defendia do ataque".
No entanto, ainda não está claro o que provocou a ação do puma, um espécime jovem, já que são raras as ocasiões de ataques destes felinos a humanos.
As autoridades acreditam que o movimento de corrida do homem pode ter sido o fator desencadeante, ou que o puma estivesse doente.
De qualquer maneira, alguma ação do homem "suscitou o instinto" do felino, segundo a CPW.
Ainda não se sabe também como o homem atacado, que carecia de qualquer tipo de arma de defesa, conseguiu asfixiar o animal. Suas mãos estavam feridas e sangrentas.
Em declarações a meios de comunicação locais, Rebecca Ferrell, porta-voz da CPW, disse que "todos estamos confusos e impressionados". A funcionária também comentou que matar um puma com as próprias mãos "é muito raro".
Uma vez que o homem se recupere o suficiente, provavelmente ainda hoje, os investigadores terão "várias perguntas para ele", segundo Ferrell.
Os detalhes da autópsia do puma, assim como a dos ferimentos do homem atacado, não serão divulgados até o final das investigações.
Desde 1990, três pessoas morreram e 16 ficaram feridas por ataques de pumas no Colorado, segundo a CPW.
Na sua conta do Facebook, o governador local, Jared Polis, pediu hoje aos residentes que não tentem repetir de propósito a ação do homem do norte do Colorado porque "provavelmente terminará mal para vocês".
No mês passado, oficiais da CPW apanharam e mataram cinco pumas no oeste do estado e indicaram que essa era "a única opção" que tiveram depois que eles foram vistos vagando perto da cidade de Glenwood Springs.
Fonte: Istoé
Mais Notícias

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil