Pesquisar em Tílias News

Últimas Notícias

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Verão e os cuidados com animais peçonhentos

Calor, chuva, sujeira facilitam a reprodução, 
e também os ataques

Baratas, aranhas, lacraias, lagartas, escorpiões e até abelhas são insetos que podem causar pânico pelo risco que representam e até acidente, como picadas venenosas por exemplo. Alguns são venenosos, outros são nojentos e sua aparição pode estar relacionada à sujeira.

O fato é que durante o verão esses animais são encontrados mais frequentemente, pois o calor e a chuva facilitam a reprodução. Com isso, aumentam consideravelmente os números de notificações relacionadas à acidentes envolvendo os mais diversos animais peçonhentos.


A enfermeira coordenadora da Vigilância Epidemiológica do município de Videira, Alessandra Perazzoli de Souza explica que a aranha marrom é líder no número de notificações. Os acidentes geralmente ocorrem quando a pessoa veste uma roupa, coloca um calçado ou ao deitar-se na cama, pois acaba pressionando o inseto que se defende picando a pele da vítima. Atitudes simples podem evitar picadas de aranha como inspecionar roupas ou calçados antes de vestir, não pendurar roupas nas paredes, preservar predadores naturais (sapo, lagartixa, rãs) e manter os ambientes sempre limpos e arejados.

Outros animais como escorpiões e lagartas também causam acidentes com certa frequência, porém, as espécies notificadas na região não são letais, causando apenas dor e náuseas, principalmente.

Esses animais são encontrados em locais com acúmulo de entulhos, lixo, pedras e com mato ou grama alta.

As abelhas também geram preocupação, já que muitas pessoas são alérgicas e poucas picadas podem levar à morte. Casos assim já foram notificados em nossa região e pessoas que trabalham na apicultura ou são alérgicas devem tomar todos os cuidados necessários.

Caso ocorra um acidente com animais peçonhentos é imprescindível comunicar o fato à Vigilância Epidemiológica para que a espécie seja identificada e o tratamento adequado seja fornecido ao paciente.

Fonte: Rádio Vitória AM

Nenhum comentário: