quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Multa para ciclistas e pedestres.O que muda na lei de trânsito em 2019?

As leis de trânsito passam por constante mudança no Brasil nos últimos anos e, para 2019, estão previstas novidades que não atingirão somente os carros e motos, mas também ciclistas e pedestres.

Documentos digitais devem ficar cada vez mais comuns e um fim para a “novela” de implantação das novas placas de padrão Mercosulparece estar definido.

 Para as motocicletas, está prevista a obrigatoriedade de novos equipamentos de segurança para os freios. Veja abaixo detalhes destas e de outras novidades para o trânsito em 2019:


Placas do Mercosul


Placas do modelo Mercosul foram adiadas para o final de junho - Foto: Eliana Nascimento/G1



A introdução das novas placas de padrão Mercosul se tornou uma verdadeira novela no Brasil. Depois de 5 adiamentos, a data marcada agora é até 30 de junho de 2019 para que os Detrans dos estados e Distrito Federal se adequem.


A nova placa só precisará ser adotada para o primeiro emplacamento e, para quem tiver a placa antiga, no caso da troca de município ou propriedade.


Novo padrão de placas, já adotado no Rio de Janeiro, prevê combinação de
4 letras e 3 números — Foto: Foto: Karina Almeida e Claudia Peixoto/G1


Multas para ciclistas e pedestres


Prevista para começar em 2018, a multa para ciclistas e pedestres que andarem foram das áreas determinadas foi adiada para 1º de março de 2019. Se flagrado, o pedestre poderá pagar multa de R$ 44,19, enquanto o ciclista deverá arcar com R$ 130,16.

Pedestres também poderão ser multados em 2019 — Foto: Marcelo Brandt/G1



ABS e CBS para motos


Desde 2016, as marcas de motos são obrigadas a incluir freio ABS ou CBS em parte das unidades novas. A partir de 1º de janeiro de 2019, a exigência pula de 60% para 100% do total de motos novas fabricadas ou importadas para o Brasil.

Motos terão freios ABS ou CBS — Foto: Honda/Divulgação



Apenas as com menos de 300 cc podem optar pelo CBS, enquanto as maiores devem incluir o ABS. No entanto, ainda será possível encontrar motos feitas em 2018 sem os equipamentos nas lojas.
Documento digital para veículos


A exemplo do que aconteceu com as placas do Mercosul, a implantação do CRLVe, que é o documento digital para veículos, também passou de 2018 para 2019. Os Detrans de todo o país têm até 30 de junho de 2019para disponibilizar o serviço, que é facultativo para o motorista.

Documento digital de veículos começa a valer em Brasília
Foto: Ministério das Cidades/Divulgação


Novos prazos

Inspeção veicular: prevista para começar até o final de 2019, a inspeção veicular obrigatória foi suspensa por tempo indeterminado;

CNH com chip: o novo modelo de carteira de habilitação devia começar a ser emitido em 1º de janeiro, mas ficou apenas para 2022.

Fonte: G1

Mais Notícias

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil