terça-feira, 8 de janeiro de 2019

Constantes quedas de energia na região geram reclamações e Celesc se manifesta

Em condições severas o volume de atendimento varia de 130 a 140 ocorrências por dia.

Um verão mais quente do que o habitual que pode levar a um novo recorde no consumo de energia elétrica em Santa Catarina. Também traz a preocupação com picos de consumo e quedas de energia.

A região Meio Oeste, já sofreu com isso nas últimas semanas de 2018. Quedas de energia foram registradas no centro e diversos bairros de Joaçaba e Herval d’ Oeste. Leitores do Portal Éder Luiz informaram ainda a queda de energia no interior de ambos os municípios e o restabelecimento da energia após 48h. Consumidores do interior de Herval d’ Oeste, ficaram sem energia para utilizar o poço artesiano que abastece aviários e chiqueiros. Quedas de energia também foram informadas por em Ibicaré e Água Doce.


De acordo com Sílvia Pozzobon, gerente Regional da Celesc em Joaçaba, a rede recebeu melhorias. Conforme a engenheira, as ocorrências aconteceram entre os dias 15 e 26 de dezembro e envolveram ventos fortes e quebra de condutores, além de aves que acabaram batendo na rede e causando curto-circuito. “Nossas equipes trabalharam rapidamente para restabelecer a energia nos locais afetados, são comuns acontecerem essas ocorrências. Também nesse período as condições climáticas exigiram muitos reparos na rede dos 21 municípios que atendemos”, explicou.

Silvia pontua que em média são atendidos diariamente 40 ocorrências. Já em condições severas chegam a 130 a 140 o volume de ocorrências, que envolvem quedas de árvores na rede, postes e condutores.

Outro ponto que a gerente Regional da Celesc pontua é que existem muitos reflorestamentos na região e que acabam interferindo na distribuição de energia. “O plantio de vegetação deve ocorrer no mínimo 12 metros da rede e deve ocorrer o controle e limpeza dessas árvores. Nossas equipes vêm recebendo diversos chamados envolvendo esse tipo de ocorrência, em que cascas e galhos acabam na rede e interrompendo a energia”, explica, salientando que os proprietários dos reflorestamentos devem zelar pela faixa de servidão e limpeza.

Silvia lembra ainda que a Ouvidoria da Celesc e os demais canais de comunicação da estatal estão à disposição dos consumidores para qualquer tipo de contato. Ligue 0800 48 0196 para emergências.

A engenheira ainda destaca que o acréscimo de carga, importante para a melhoria de rede e que não apresenta custo extra ao consumidor deve ser informado. “Em caso de instalação de um novo material elétrico, como é o caso de aviários no interior dos municípios, é bom que o consumidor informe, conclui”.


Fonte: Paula Patussi

Nenhum comentário:

Postar um comentário