Pesquisar em Tílias News

Últimas Notícias

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Saiba quem são os nomes confirmados na equipe de Carlos Moisés

Governador eleito irá manter secretários de Pinho Moreira, além de dar mais espaço a militares



Faltando alguns dias para o início da sua gestão, o governador Carlos Moisés (PSL) completou a sua equipe após o anúncio do futuro secretário da Educação. Pela reforma administrativa apresentada por Moisés, algumas secretarias perderam status de primeiro escalão e o Estado terá apenas 10 pastas.

Alguns integram o governo do atual chefe do Executivo, Eduardo Pinho Moreira (MDB). Entre eles, está o secretário da Fazenda, Paulo Eli, e de Administração Prisional, que irá manter a estrutura da pasta de Justiça e Cidadania e o comando de Leandro Lima.

A lista ainda traz militares e ex-vereadores, como Lucas Esmeraldino e Douglas Borba. O primeiro atuava como parlamentar em Tubarão e irá assumir a futura pasta de Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo após ser derrotado na disputa pelo Senado. Já Borba era vereador em Biguaçu e renunciou ao cargo para assumir a "supersecretaria" da Casa Civil.

Outra novidade na próxima gestão é o fim das Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs). Criticadas durante toda a campanha, por todos os candidatos, elas devem ser o primeiro grande corte administrativo do governo de Moisés.


Veja abaixo a lista de quem deverá assumir as pastas do primeiro escalação a partir do dia 1º de janeiro:


Paulo Eli vai continuar no cargo que ocupa no governo de Pinho Moreira
(Foto: Diórgenes Pandini / Diário Catarinense)


Paulo Eli (Fazenda)


Será mantido no cargo que ocupa desde fevereiro deste ano, quando Eduardo Pinho Moreira assumiu o governo do Estado. Graduado em Administração e Ciências Contábeis pela UFSC, além de ter especialização em Gestão Fazendária, Eli é funcionário de carreira que atua há 34 anos na Secretaria da Fazenda e 41 anos na administração pública. Tem especialização em política e estratégia pela Escola Superior de Guerra do Ministério da Defesa.


Futuro secretário da Administração é tenente-coronel da PM
(Foto: Diórgenes Pandini / Diário Catarinense)


Jorge Eduardo Tasca (Administração)


Tenente-coronel da Polícia Militar, é o atual responsável pelo Centro de Inovação da corporação estadual. Nessa função, comandou projetos como o PMSC Mobile, no qual os policiais atendem ocorrências com tablets dentro de viaturas. Afastou-se temporariamente do cargo para integrar a equipe de transição do governador eleito. Além da carreira militar, tem doutorado em Engenharia de Produção pela UFSC e especialização em Administração de Segurança Pública pela Unisul.


Comandante dos Bombeiros vai assumir a Saúde, em 2019
(Foto: Diórgenes Pandini / Diário Catarinense)


Helton Zeferino (Saúde)

É o atual comandante do 1° Batalhão do Corpo de Bombeiros Militar em Florianópolis, onde tem patente de tenente-coronel. Apesar da dedicação à carreira militar, tem formação em medicina pela UFSC e especialização em Administração de Segurança Pública pela Unisul. Antes de chegar à chefia, atuou como médico plantonista no resgate aéreo dos Bombeiros.


Secretário de Justiça e Cidadania vai assumir nova pasta com as mesmas funções atuais
(Foto: Diórgenes Pandini / Diário Catarinense)


Leandro Lima (Administração Prisional)

Agente penitenciário de carreira, atua como secretário de Cidadania e Justiça desde o início da gestão de Eduardo Pinho Moreira. Ele assumirá a secretaria de Administração Prisional, que terá as mesmas atribuições da pasta que comanda atualmente. Anteriormente, exerceu a função de secretário-adjunto da pasta durante o mandato de Raimundo Colombo e foi diretor do Deap (Departamento de Administração Prisional). 

Futuro secretário deixou o cargo de vereador para assumir posto no alto escalão do governo Moisés
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)
Lucas Esmeraldino (Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo)

O ex-vereador de Tubarão, terceiro colocado na disputa pelo Senado nas eleições deste ano, foi alocado por Moisés para assumir duas secretarias em uma. A partir do dia 1º de janeiro, o político, que também é presidente do PSL em Santa Catarina, vai comandar os setores de desenvolvimento social e turismo que, na gestão de Pinho Moreira, funcionam como secretarias separadas.


Futura secretária é outra que também tem atuação no governo de Pinho Moreira
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)
Maria Elisa de Caro (Desenvolvimento Social)

A futura secretária já trabalhou em três pastas do governo estadual. Na Secretaria de Justiça e Cidadania, exerceu as funções de secretária-adjunta, gerente de projetos e consultora técnica de gabinete. Pela Secretaria de Segurança Pública, atuou como diretora de formação e capacitação profissional, gerente de projetos e consultora técnica de gabinete. E também foi diretora de Direitos Humanos da Secretaria de Estado de Assistência Social.


Ricardo de Gouvêa foi o sétimo secretário anunciado pelo governador e pela vice-governadora(
Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Ricardo de Gouvêa (Agricultura e Pesca)

Com 30 anos de experiência no agronegócio, o futuro secretário atua como executivo em diversas entidades do setor. Entre as experiências estão os cargos de conselheiro e fundador do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária, diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Carnes e Derivados no Estado de Santa Catarina e da Associação Catarinense de Avicultura. Além disso, acompanhou missões internacionais para abertura de novos mercados na Rússia, Cingapura, Japão e Coreia do Sul.


Escolha de Hassler foi justificada pelo conhecimento na área de engenharia(
Foto: Divulgação PSL)

Carlos Hassler (Infraestrutura e Mobilidade)

A pasta terá como secretário um coronel do Exército Brasileiro. O comunicado divulgado por Carlos Moisés justificou a escolha de Hassler pelo conhecimento na área de engenharia e pela execução de obras. Algumas ações citadas foram a construção do molhe do Porto de Imbituba, da estrutura para atracação de navios no porto de São Francisco do Sul e a pavimentação da rodovia SC-114, que passa pela Serra catarinense. Pela reforma administrativa, a pasta também irá abranger a secretaria de Planejamento.


Natalino Uggioni foi o último nome confirmado para o secretariado de Carlos Moisés
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Natalino Uggioni (Educação)

O futuro secretário esteve à fente da superintendente do Instituto Euvaldo Lodi (IEL), entidade vinculada à Federação das Indústrias de Santa Catarina e que faz parte do "Sistema S". Nesse período, atuou no gerenciamento de estágios, elaboração de projetos de inovação, consultoria em sistemas de gestão da inovação e melhoria da competitividade industrial. A formação acadêmica de Natalino Uggioni inclui graduação em Ciências na Unisul e mestrado em engenharia de produção pela UFSC. 


Integrantes do Colegiado Superior de Segurança Pública (Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Colegiado Superior de Segurança Pública

A Segurança Pública não terá um secretário fixo no cargo. O comando será dividido entre os integrantes do Conselho Superior de Segurança Pública, formado pelos líderes de quatro instituições: Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros Militar e Instituto Geral de Perícias. Com o critério de privilegiar os órgãos que tem mais servidores efetivos, o atual comandante da PM, coronel Araújo Gomes, assumirá a presidência do colegiado no ano de 2019 — sendo seguido pelo chefe da Polícia Civil em 2020, do Corpo de Bombeiros em 2021 e do IGP em 2022.


Outras pastas que já têm o comando definido:


Futuro secretário é outro que deixou o cargo de vereador para assumir "supersecretaria"
(Foto: Susi Padilha / Diário Catarinense)


Douglas Borba (Casa Civil)

Uma das secretarias mais importantes na articulação política do governo ficará com o ex-chefe de campanha de Moisés, na disputa ao governo do Estado. Borba foi eleito vereador em Biguaçu, mas deixou o cargo para assumir uma secretaria no próximo governo. Ele é especialista em Direito Público e atua também como advogado e professor universitário nas áreas de Direito Administrativo e Ética Profissional. A pasta que comandará tem status de "supersecretaria" por abranger a Casa Militar, a Secretaria Executiva de Comunicação e a Secretaria de Articulação Nacional.


Futuro secretário tem como experiência os anos que trabalhou como assessor de Esmeraldino
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Diego Goulart (Secretaria Executiva de Articulação Nacional)

Natural de Tubarão, Diego Goulart está concluindo a graduação em Administração com ênfase em gestão pública. Empresário do setor turístico, também já atuou como assessor legislativo e chefe de gabinete na Câmara de Vereadores de Tubarão, onde o secretário Lucas Esmeraldino tinha mandato.


No governo Moisés, a comunicação social ficará subordinada à Casa Civil
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)


Ricardo Dias (Secretaria Executiva de Comunicação)


O jornalista que tem passagens pela Unisul TV e pela NSC TV, em Tubarão, deve assumir uma pasta que será subordinada à Casa Civil. Dias será o responsável direto pela comunicação oficial do governador, já a partir do dia 1º de janeiro.


Assim como a comunicação, a Casa Militar também será subordinada à Casa Civil
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

João Carlos Neves Junior (Casa Militar)


O coronel da PM comanda atualmente a 8ª Região de Polícia Militar — compreendendo os municípios da região de Laguna. Especialista em Gestão e Administração em Segurança Pública, iniciou no serviço público como oficial em 1987. Também atuou como diretor do Colégio Policial Militar Feliciano Nunes Pires e subdiretor de ensino da PM.


Célia Iraci da Cunha atua na instituição desde que foi aprovada no concurso público, em 2006
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Célia Iraci da Cunha (Procuradoria-Geral do Estado)


Segunda mulher a exercer o cargo desde 1997, a futura Procuradora-Geral do Estado trabalha na instituição desde 2006, quando foi aprovada em concurso público. Atuou por cinco anos como Procuradora Regional de Chapecó e atualmente trabalha em Florianópolis na consultoria jurídica e exercendo funções na área do direito contencioso, como gestão de ações repetitivas, patrimonial, administrativa e execução de sentença.


Indicação de Cleicio Poleto Martins para o cargo foi aprovada pelo Conselho da companhia
(Foto: Divulgação / Divulgação)

Cleicio Poleto Martins (Celesc)


O governador eleito indicou para a presidência da companhia um engenheiro com atuação na Companhia Vale do Rio Doce e na Engie Brasil Energia. Na área acadêmica, Martins  tem graduação em Engenharia Mecânica e mestrado em Energia e Sustentabilidade pela UFSC. A indicação foi aprovada no Conselho de Administração da empresa o dirigente assume o cargo ainda em 2018, no dia 21 de dezembro.


Futura presidente da Casan tem forte atuação em entidades de classe
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Roberta Maas dos Anjos (Casan)


Pela primeira vez em sua história, a Companhia de Águas e Saneamento de Santa Catarina será comandada por uma mulher. A futura presidente tem graduação em engenharia civil pela Unisul e engenharia sanitárias e ambiental pela UFSC. Também tem fez mestrado em gestão da inovação na França e curso técnico em saneamento pela Escola Técnica Federal de Santa Catarina (ETFSC). Atualmente trabalha como chefe da divisão de convênios internacionais da companhia e atua como vice-presidente do Crea.

Valdez Rodrigues Venâncio foi anunciado como presidente do órgão ambiental
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Valdez Rodrigues Venâncio (Instituto do Meio Ambiente)


Apesar de ser coronel da reserva da Polícia Militar, tem especialização em Educação Ambiental pela Udesc e atuou por 15 anos na Polícia Ambiental, da qual foi um dos fundadores e chegou ao posto de comandante. Também participou do Conselho Estadual de Recursos Hídricos e do Conselho Estadual do Meio Ambiente, alcançando a presidência da Câmara técnica jurídica. Pela reforma administrativa, o órgão estará vinculado à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável e Turismo.

Funcionário de carreira, Eduardo Alexandre Corrêa de Machado está desde 2006 na agência
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)



Eduardo Alexandre Corrêa de Machado (Badesc)

Funcionário de carreira, Machado está desde 2006 na Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina após aprovação em concurso público para o cargo de Técnico de Fomento. Atualmente ocupa o cargo gerente de Auditoria Interna do órgão. Sua formação acadêmica inclui graduação em economia e contador, além de mestrado em educação.

Delegada há 25 anos, Sandra Mara está há três na corregedoria da Polícia Civil
(Foto: Susi Padilha / Divulgação)

Sandra Mara (Detran)


Outra instituição que terá uma mulher no comando pela primeira vez em sua história. A futura diretora do Departamento Estadual de Trânsito é delegada há 25 anos, sendo os últimos três dedicados à corregedoria da Polícia Civil. Durante esse período também atuou na área de criança, adolescente e defesa da mulher, e foi delegada regional em São José.

Diretoria da SCPar(Foto: Divulgação)


Gustavo Salvador Pereira (SCPar)

Gustavo Salvador Pereira é graduado em Direito e com MBA em Gestão Estratégica de Negócio pela Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul).  Pereira tem experiência em estruturação de PPPs, inovação e empreendedorismo com foco em desenvolvimento de negócios, investimentos e geração de parcerias.  


O futuro diretor-presidente da SCPar também já atuou nas áreas de organização e logística documental, energia, logística em portos, aeroportos e rodovias, e em mobilidade urbana, em conjunto com empresas do Parque Científico e Tecnológico da Unisul. 

Fonte: NSC

Nenhum comentário: