sábado, 25 de maio de 2019

Casal conta como rotina de vida mudou com adoção de irmãos

Dia Nacional da Adoção é comemorado neste sábado

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A casa antes sem crianças, de repente, recebeu duas de uma só vez. E assim a vida do casal Rayssa e Danilo Farias foi transformada com a chegada de Anderson e Akira, irmãos que foram adotados por eles. A decisão do casal de adotar irmãos foi na contramão da maioria dos inscritos no Cadastro Nacional de Adoção, em que 61,9% dos adotantes declararam não querer irmãos.

Danilo conta que Anderson e Akira têm um vínculo muito forte e uma separação seria um trauma para eles. Com apenas três anos, o menino já se preocupava com a irmã, diante da ausência de atenção da família biológica. No abrigo, a preocupação com Akira continuou e ele chegava a guardar sobremesa para a irmã.

“Sabemos que irmãos são pontos de apoio e a história dos dois é muito bonita. Ele tinha essa relação de cuidado com ela e levou para o abrigo. Ele estava assumindo um papel que não é de criança. Tivemos um trabalho para que o Anderson nos deixasse cuidar deles dois. Recomendo a adoção de irmãos porque é muito bonita a vinculação”, relatou Danilo, neste Dia Nacional da Adoção, 25 de maio.

O casal Danilo e Rayssa também fugiu do perfil mais procurado pelos pretendentes ao adotar crianças negras e com idade um pouco mais avançada – Anderson tinha quatro anos e meio. Dados do Cadastro Nacional de Adoção, vinculado ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mostram que o perfil indicado pelos adotantes é principalmente de crianças recém-nascidas, com um, dois ou três anos de idade e brancas. São 43% os que querem crianças de até 3 anos e 14,7% aceitam somente crianças brancas.

Trâmites legais

Danilo e Rayssa esperaram quatro anos pela chegada de Anderson e Akira que foram adotados com, 2 anos e 4 anos, respectivamente. Ao longo desse período, apresentaram os documentos necessários para o processo de adoção, fizeram um curso e receberam a visita de assistente social para, só então, serem considerados aptos a entrar no cadastro de adoção. Danilo conta que não esquece a emoção do momento em que recebeu a ligação com o chamado para ir à vara de infância.

“Eles estão com a gente há cerca de três anos e mudaram toda a rotina, mudam os móveis da casa, as atividades que a gente faz, que hoje são voltadas pra eles, e é uma experiência muito boa, de muito aprendizado. São crianças muito carinhosas, muito espertas. Não consigo imaginar minha vida sem eles”, diz Danilo.

Também não faltam desafios como aprender a lidar com a adaptação comum ao processo de adoção e com as birras e questionamentos típicos da idade. “São crianças colocadas em um mundo muito diferente do que elas viveram e que a família que adota precisa saber lidar para que elas tenham o melhor desenvolvimento possível”, conta.

Perfil e Espera

Os números do CNJ mostram que, atualmente, existem 46.002 pessoas interessadas em adotar e 9.514 crianças e adolescentes aptos para serem adotados. De acordo com o CNJ, apesar de haver tantas pessoas interessadas em adotar, a demora no procedimento se deve, em boa parte, ao perfil indicado pelos adotantes.

O advogado Hugo Damasceno Teles, representante da ONG Aconchego, de Brasília, e da Associação Nacional de Grupos de Apoio à Adoção (Angaad), diz que essa conta não fecha por tratar do desejo e da capacidade das pessoas. “Temos que ter cuidado com o que desejamos e com o que damos conta. Acredito que muitos não conseguem enfrentar a adoção de crianças mais velhas e irmãos”, avalia.

Hugo Damasceno fala sobre o tema com a experiência de quem adotou duas crianças. Ele conta que, inicialmente, ele e a esposa preencheram o cadastro de adoção em busca de um bebê branco, com características semelhantes às do casal. Após começarem frequentar um grupo de apoio à adoção chamado Aconchego, no Distrito Federal, eles perceberam que conseguiriam lidar com uma situação diferente.

“Quando começamos a ir no grupo de apoio nos fortalecemos e vimos que conseguiríamos ir até um pouco além. Hoje temos crianças negras e vemos os olhares nas ruas. O grupo de adoção me fortaleceu para o enfrentamento de escrever na minha testa, sou pai por adoção”, relata.

Avanços na legislação

O advogado diz que houve avanços nos últimos anos que contribuíram para tornar mais célere o processo de adoção como a Lei 12.010 de 2009 que criou o cadastro nacional de adoção e a Lei 13.509 de 2017 que estabeleceu prazos para a definição da situação das crianças que estão em abrigos.

Mesmo assim, continuam frequentes as queixas sobre demora no processo de adoção. Hugo Damasceno Teles disse que, além de mudança na lei, é preciso que haja também avanços na infraestrutura e pessoal nas varas de infância e juventude.


“Não tem equipe técnica multidisciplinar suficiente, é muito pouca gente. Esse pessoal que vai no abrigo verificar a situação da criança, vai no abrigo, analisa a vida dos candidatos. É muito trabalho”, explicou.

Fonte: Agência Brasil

SC comemora 12 anos como área livre de febre aftosa sem vacinação

Santa Catarina comemora 12 anos do certificado internacional como área livre de febre aftosa sem vacinação. Os esforços dos produtores rurais, iniciativa privada e Governo do Estado fizeram de SC uma referência em saúde animal e defesa agropecuária.

Após o reconhecimento da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Santa Catarina se tornou o maior produtor de suínos do Brasil, o segundo maior produtor de aves e o quarto maior produtor de leite – com um agronegócio pujante, responsável por 63,7% das exportações catarinenses em 2019.

O último foco de febre aftosa em Santa Catarina aconteceu em 1993 e a partir de 2000 foi suspensa a vacinação contra a doença. Em 25 de maio de 2007, representantes do Governo do Estado compareceram à Assembleia Mundial da OIE, onde receberam o certificado que fez do Estado a única zona livre de febre aftosa sem vacinação do Brasil.

“Há 19 anos, Santa Catarina fez uma escolha: se tornar referência internacional em saúde animal e defesa agropecuária. Foi uma decisão ousada e que exigiu muito trabalho e um cuidado muito grande, um comprometimento dos produtores rurais, iniciativa privada e Governo do Estado. Nós aumentamos o controle sanitário e passamos a cumprir as exigências da Organização Mundial de Saúde Animal, comprovando a origem registrando e rastreando todos os bovinos e bubalinos. Hoje, os produtos catarinenses são reconhecidos em todo o mundo, inclusive nos mercados mais exigentes, como sinônimos de qualidade. A certificação internacional da OIE é um patrimônio de todos os catarinenses”, destaca o secretário da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa.

Apenas três países da América Latina são considerados livres de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OIE): Chile, Guiana e Peru. Além disso, existem zonas livres dentro de países (como é o caso de Santa Catarina) na Argentina, Bolívia, Colômbia e Equador.

Resultados

Desde a suspensão da vacina em Santa Catarina, o Estado se consolidou como grande produtor e exportador de carnes, com acesso aos mercados mais exigentes do mundo. Ricardo de Gouvêa explica que a febre aftosa é uma das doenças com maior risco sanitário e econômico, por isso alguns países só compram carnes de áreas livres da doença sem vacinação, onde comprovadamente não existe a circulação do vírus da febre aftosa e o controle sanitário é maior.

“A conquista veio em função de um trabalho conjunto entre governo, Cidasc, produtores rurais e agroindústria. Santa Catarina é pioneira na certificação internacional como área livre de febre aftosa sem vacinação. Toda essa valorização é prova da excelência dos nossos produtos agropecuários e da excelência dos serviços de defesa agropecuária executados pela Cidasc. Queremos avançar muito nas questões sanitárias e melhorar ainda mais a renda do nosso produtor rural”, ressalta a presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc).

Em 2006, um ano antes da certificação internacional, Santa Catarina exportava 184 mil toneladas de carne suína, faturando US$ 310 milhões. Em 2018, esse número saltou para 326,3 mil toneladas e trouxe US$ 608,4 milhões para o Estado, um aumento de 77,4% na quantidade e 96,2% na arrecadação.

O cenário é o mesmo para a carne de frango, que se tornou o primeiro produto das exportações catarinenses, faturando mais de US$ 1,8 bilhão no último ano, com 1,08 milhão de toneladas embarcadas. Com o reconhecimento da OIE, Santa Catarina teve acesso a grandes compradores de carnes como China, Hong Kong, Estados Unidos e Coreia do Sul. Hoje, as carnes suína e de frango catarinenses são vendidas em mais de 140 países.

Manutenção do status sanitário

Para manter o status sanitário diferenciado, os esforços são imensos. A Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) mantém 63 barreiras sanitárias fixas nas divisas com Paraná, Rio Grande do Sul e Argentina que controlam a entrada e a saída de animais e produtos agropecuários. Além disso, em Santa Catarina todos os bovinos e bubalinos são identificados e rastreados.

Já que é proibido o uso de vacina contra febre aftosa em todo o território catarinense, não é permitida a entrada de bovinos provenientes de outros estados. Para que os produtores tragam ovinos, caprinos e suínos criados fora de Santa Catarina é necessário que os animais passem por quarentena tanto na origem quanto no destino e que façam testes para a febre aftosa, exceto quando destinados a abatedouros sob inspeção para abate imediato.

O Governo do Estado mantém ainda um sistema permanente de vigilância para demonstrar a ausência do vírus de febre aftosa em Santa Catarina. Continuamente, a Cidasc realiza inspeções clínicas e estudos sorológicos nos rebanhos, além de dispor de uma estrutura de alerta para a investigação de qualquer suspeita que venha a ser notificada pelos produtores ou por qualquer cidadão. A iniciativa privada também é uma grande parceira nesse processo, por meio do Instituto Catarinense de Sanidade Agropecuária (Icasa).

Fonte: Secom

Médico indica menos remédio e mais espiritualidade contra a depressão

A receita, à primeira vista pouco ortodoxa para um psiquiatra, é do doutor Jorge Jaber, professor de pós-graduação em psiquiatria na PUC-Rio e pós-graduado em dependência química pela Harvard Medical School. Ele celebra a evolução dos medicamentos para os pacientes que usam antipsicóticos (doentes com esquizofrenia ou transtorno bipolar, por exemplo), mas alerta para o preocupante abuso na utilização de diazepínicos – os chamados “tranquilizantes” ou ansiolíticos – que podem vir a deteriorar a saúde mental e física. Ele lembra que dormimos menos com a idade, e exercitar-se pode ser o melhor agente para regularizar o sono, não os remédios que levam à dependência.

“Utilizar a medicação não é suficiente”, afirma. “É importante que a pessoa faça exercício, se envolva com atividades de ordem espiritual, ou ligadas à arte, que inclusive se tornaram mais acessíveis aos idosos. Somos o resultado de genética e meio ambiente. Não só isso vai alterar a resposta genética, como terá grande influência no sentido de criar um novo estilo de vida”.

O doutor Jaber aconselha também as técnicas de meditação, como o mindfulness, método criado para aliviar a ansiedade e o estresse. O objetivo é trazer a atenção para a respiração e as sensações corporais, como tensões musculares ou dores. O foco no que o corpo nos diz é o maior aprendizado na experiência do mindfulness, de forma que consigamos relaxar em qualquer ambiente. “A espiritualidade modifica o prognóstico da doença”, ensina.

Na sua opinião, um ponto de atenção é o número crescente de casos de depressão entre as mulheres mais velhas: “É frequente que se sintam sem um papel social definido, porque não têm uma carreira ou uma atividade gratificante. Além disso, os filhos cresceram e muitas se ressentem da falta de uma relação estável. O resultado é que deixam de enxergar possibilidades”.

 O diagnóstico obedece à observação de uma série de fatores: falta de interesse pelas coisas, problemas de memória, alteração no apetite e no sono (para mais ou para menos) e irritabilidade. Para o doutor Jorge Jaber, não se pode afirmar categoricamente que a envelhecimento está associado à depressão: “o que acontece é que, na maioria dos casos, essa depressão não foi corretamente diagnosticada no primeiro ou no segundo episódio. Depois, esses episódios vão se repetindo e se tornam o padrão na vida do paciente. E mais uma vez eu reforço: o exercício físico produz neurotransmissores que atuam na prevenção da depressão”.

Fonte: BEM ESTAR/G1

Policiais são elogiados pela PM em Videira, por terem salvado crianças engasgadas


Na última sexta feira, (24/05) policiais militares de Videira e Arroio Trinta foram elogiados pelo comando da 1ª companhia pelo atendimento de ocorrências envolvendo criança engasgada.

Em Videira o fato foi registrado no dia 08 de maio, quando a guarnição composta pelos policiais militares Cb Márcio e Sd Bogoni, foram abordados por uma senhora, a qual pedia desesperadamente por socorro, pois seu neto de apenas 12 dias de vida, que estava em seus braços, havia se afogado no momento em que era amamentado pela mãe.

Utilizando as técnicas necessárias, os policiais realizaram a manobra de desobstrução das vias aéreas do bebê, que em seguida expeliu o leite e voltou a respirar normalmente. 

Em Arroio Trinta a ocorrência ocorreu no dia 11 de maio, após os Sargentos Werner e Ansiliero terem sido abordados nas proximidades do hospital da cidade e avisados de que uma criança de 1 e seis meses estava engasgada e sem respiração. 

De imediato os policiais deslocaram ao local e ao perceber que a mãe da criança estava em choque devido ao bebê estar aparentemente desmaiado, realizaram a técnica de desobstrução das vias aéreas, sendo que com o procedimento a criança expeliu o que estava impedindo a passagem do ar e voltou a respirar.

Segundo o comandante interino da 1ª companhia, 2º tenente PM Luis Henrique Almeida, a ação dos policiais militares é digna de elogio porque ultrapassa os limites ordinários das missões diariamente desempenhadas e enaltecem a instituição perante a sociedade.


Via Policia Militar de Videira

Fonte: Espião de Notícias

PIRÂMIDE: Investidores da TELEXFREE na região de Concórdia ainda aguardam ressarcimento após bloqueio de dinheiro


Investidores da TELEXFREE espalhados em todo o Brasil, inclusive na região do Alto Uruguai Catarinense, ainda aguardam a restituição dos valores bloqueados pelo judiciário no Acre. São dezenas de ações que tramitam na Comarca de Ipumirim, Concórdia e Itá.

Os investimentos na Telexfree chegaram a valores consideráveis. Uma família da região repassou a empresa mais de 30 mil. Agora, o processo tem decisão favorável, porém demanda de encaminhamentos para tentar reaver os valores bloqueados no Acre.

Por enquanto, nenhum investidor da empresa recebeu ressarcimento. O fim da Telexfree no Brasil ocorreu em 2014 quando foi descoberta a pirâmide financeira e a operação ilegal no País. Na época o Ministério Público e Polícia Federal deflagraram uma operação que culminou com o bloqueio do montante bilionário.

Conforme a última informação divulgada pela imprensa do Acre, pelo menos, 2 milhões de pessoas esperam pelo dinheiro. São R$ 700 milhões sendo disputados entre divulgadores e União.

Fonte: Atual FM

Argentino é flagrado em ônibus com 60 mil dólares


A Polícia Rodoviária Federal encontrou 60 mil dólares com um argentino que estava em um ônibus abordado no final da tarde desta sexta-feira (24) durante a Operação Ágata, em conjunto com o Exército Brasileiro, na BR-163, em Guaraciaba.

Na revista pessoal, foi localizado o dinheiro junto ao corpo do passageiro, qualificado como entrada ou saída no país de moeda nacional ou estrangeira sem a devida declaração.

O homem, que estava acompanhado da esposa, alegou ter vendido uma propriedade em Buenos Aires e, que o dinheiro seria investido em Florianópolis, onde já possui residência. O casal foi conduzido até à Delegacia da Receita Federal em Dionísio Cerqueira para as medidas Judiciais Legais cabíveis.

Fonte: Caco da Rosa

Caminhão tomba e interdita a BR-282 em Erval Velho

Veículo bateu contra um paredão de pedras e tombou sobre a pista.


Um acidente de trânsito trancou a BR-282, em Erval Velho na manhã deste sábado, 25. Um caminhão guincho, placas de Erval Velho, tombou na pista em uma curva perto do trevo que dá acesso a cidade.


Segundo informações apuradas pelo Portal Éder Luiz, o motorista fazia o sentido Joaçaba/Erval Velho quando perdeu o controle da direção e bateu contra um paredão de pedras, tombando o caminhão.

A pista ficou interditada por aproximadamente 30 minutos, até por volta das 12h40, quando foi possível virar o veículo e retirar da área de circulação.

O Corpo de Bombeiros fio acionado para limpara a pista devido a um vazamento de óleo do caminhão. O motorista não se feriu.


A Polícia Rodoviária Federal controlou o trânsito no local.



Fonte: Portal Éder Luiz

Menino de Herval d'Oeste precisa de cadeira de rodas

Wesley nasceu com lesão na medula e precisa da cadeira para se movimentar.



O Portal Éder Luiz recebeu um pedido para divulgar o apelo da família do menino Wesley Gabriel Schuaztz, de 13 anos. Ele nasceu com uma lesão medular e por isso não caminha.

Wesley está sem uma cadeira de rodas, essencial para que se movimente. Amigos estão fazendo um apelo nas redes sociais para conseguir o equipamento.

Wesley mora no bairro São Jorge, na Rua 6 de Agosto. Ele pesa aproximadamente 80 quilos e por isso a cadeira tem que ser adaptada ao seu peso.


Quem quiser ajudar pode entrar em contato com o irmão Elivelton pelo (49) 9 9802 6306.

Ajude como puder, seja solidário!

Fonte: Portal Éder Luiz

Dia 25 de maio é o Dia Nacional da Adoção

Muitos desafios atrapalham a efetividade nos processos de adoção no Brasil


O Dia Nacional da Adoção de Crianças, comemorado neste sábado (25), a data é um momento para lembrar da importância que é o acolhimento de crianças e adolescentes por novas famílias.

De acordo com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), mais de 12 mil adoções já foram realizadas no Brasil. O número consta no Sistema Integrado do Cadastro Nacional de Adoção (CNA). Atualmente, o sistema possui mais de 45 mil interessados em adotar e cerca de 9 mil crianças e adolescentes à espera de uma nova família.

No entanto, muitos desafios atrapalham a efetividade nos processos de adoção no Brasil, entre eles: a incompatibilidade entre o perfil desejado pelos pretendentes e a realidade das crianças e adolescentes cadastrados, além da burocracia e morosidade dos processos de adoção, que demandam tempo e investimento financeiro. De acordo com o CNA, do total de crianças e adolescentes disponíveis para adoção, 67,6% têm entre sete e 17 anos, 55% têm irmãos e pelo menos cerca de 25% possuem algum problema de saúde.

Uma iniciativa aprovada em 2017 pelo Congresso Nacional deu celeridade aos processos de adoção no Brasil, reduzindo os prazos para reavaliação após o acolhimento familiar de seis para três meses e priorizando o cadastro de pessoas interessadas em adotar crianças e adolescentes com deficiência, doença crônica ou grupo de irmãos. Neste ano o CNJ lançou a campanha #AdotarÉAmor no Facebook, Twitter e Instagram, uma forma de incentivar a adoção.

Acompanhamento Pós-adoção

É importante ainda que os novos pais busquem orientação quanto ao desenvolvimento e relacionamento com o adotado. No ambiente escolar e na rotina diária, segundo o psicopedagogo, deve haver comunicação entre todos, para que o desenvolvimento perante a nova adaptação seja efetivo. “A família deve procurar o apoio do colégio e comunicar os pontos importantes para a equipe escolar para que juntos possam estabelecer estratégias que auxilie na adaptação à nova realidade da criança. Deve-se compreender que tanto a criança, quanto a família e a escola necessitarão de se adaptar e que é importante que as necessidades individuais da criança sejam respeitadas, assim como sejam valorizadas, suas vivências, competências e habilidades”, explica o orientador”.

Em Videira nem todas as crianças que estão na Casa Lar estão em processo de adoção, hoje as crianças que estão lá, aguardam andamento de processos em um estudo social, para saber das condições da família de origem para saber se poderá cria-la. Algumas delas foram retiradas da família por determinação de juiz, outras vezes o Conselho Tutelar também ter o poder de retirar a criança do ceio familiar por saber que ela tem seus direitos violados.


O abrigo tenta de várias formas a possibilidade da criança voltar para a família, caso seja impossível, é levado ao conhecimento do judiciário para realizar a destituição.

Fonte: Rádio Vitória

Catanduvense que defende as Leoas da Serra embarca para a Espanha para a 1ª Copa Intercontinental de Futsal Feminino


A catanduvense Rúbia Wasmann, 20 anos, que já coleciona diversos títulos pelas Leoas da Serra, embarca com a equipe no dia 5 de junho para a Espanha, onde acontecerá a primeira partida da 1ª Copa Intercontinental de Futsal Feminino.

Será um momento histórico para a modalidade, colocando frente à frente as campeãs sul-americanas (Libertadores 2018) contra as campeãs européias (European Women´s Futsal Tournament 2018).

O primeiro jogo será em Navalcarnero (Madri) no dia 9 de junho às 12h (hora local), 07h da manhã de Brasília.

A segunda partida será em Lages, no domingo 23 de junho às 10h no Jones Minosso.

"Estou bem feliz...mais uma competição inédita que tenho a oportunidade de participar, destaca Rúbia.




Fotos: GB Fotos e Leoas da Serra

Fonte: Blog Paulo Gonçalves

Aprovado PL que prevê plantio de árvore para cada criança nascida em cidades brasileiras

De acordo com o texto, a árvore deverá ser plantada preferencialmente em área urbana


Foto: Divulgação

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados aprovou, nesta semana, um projeto de lei que prevê o plantio de uma árvore para cada criança nascida em qualquer município brasileiro. De acordo com o texto, a árvore deverá ser plantada preferencialmente em área urbana.

Para a relatora da comissão, deputada Norma Ayub (DEM-ES), o texto une educação ambiental e conservação da natureza.

“Os municípios deverão promover plantios de árvores com dados dos registros de nascimentos em seus cartórios, contribuindo para a política nacional do meio ambiente, unindo educação ambiental e conservação da natureza, motivando as famílias a se engajarem em ações concretas”, afirma.

Segundo o PL, as empresas privadas vão poder participar da iniciativa em parceria com o poder público ou doar mudas de árvores. Além disso, a muda também poderá ser ofertada ao pai ou à mãe que solicitar em até 90 dias depois do nascimento da criança.

Caso necessário, o governo local vai poder solicitar todos os meses aos cartórios de registro civil a lista completa dos nascimentos ocorridos. O projeto tramita em caráter conclusivo e ainda será analisado pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, e Constituição, Justiça e de Cidadania.


Fonte: Agência do Rádio

Moradores de Joaçaba e Herval que fizeram investimentos em criptomoedas aparecem em planilha de empresa “fechada” no RS

Novas informações apuradas, mostram que muitas cidades das regiões Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina investiram na empresa Indeal, que foi “fechada” em operação da Polícia Federal (PF) e Receita Federal nos últimos dias em Novo Hamburgo (RS).

A empresa disse que opera de forma legal no Brasil e faz investimentos em criptomoedas. Alguns áudios que circulam pelos aplicativos de conversas, também revelam que os investidores estariam assegurados e terão os valores restituídos.

Já a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF), revelam que a empresa estaria operando de forma ilegal e o dinheiro, bens móveis e imóveis foram bloqueados.

Na cidade de Concórdia o valor de investimento quase chega a R$ 3 milhões. Em Seara, R$ 1,2 milhão. Dados da Receita Federal revelam ainda que são pelo menos 2,2 mil investidores em 111 cidades de Santa Catarina. O total capitalizado por eles, chega a R$ 34 milhões.

A planilha da Receita Federal no Rio Grande Sul revela que em Chapecó foram identificados 108 investidores que depositaram nas contas da empresa R$ 1,163 milhão; Joaçaba tem 70 investidores que depositaram R$ 1.049 milhão; Herval d´Oeste tem 17 investidores com R$ 362 mil; Capinzal aparece 31 investidores com R$ 217 mil e Campos Novos tem 37 investidores com 564 mil.

No Rio Grande do Sul, foi possível apurar que em Erechim são 190 pessoas cadastradas na empresa com investimentos de R$ 5,872 milhões.

Fonte: Atual FM

Petrobras reduz preço da gasolina na refinaria em 4,4% a partir deste sábado

Petrobras vai reduzir os preços da gasolina nas refinarias em 4,4%, em média, a partir deste sábado, dia 25, um corte de 0,0907 real por litro, para R$ 1,9543, segundo informações no site da companhia nesta sexta-feira, dia 24. O diesel segue estável.

O reajuste, primeiro na gasolina desde 30 de abril, acontece em uma semana em que o mercado de petróleo marcou o pior desempenho de 2019, com o barril do Brent, referência internacional, recuando 4,5% desde segunda-feira.

A Petrobras decide sobre os preços dos combustíveis com base em fatores como a cotação internacional do petróleo e o câmbio, mas uma sistemática em vigor desde setembro prevê o uso de operações de hedge para permitir um espaçamento maior entre os reajustes.

Fonte: G1

Foragido há 28 anos por homicídio, pastor em Lebon Régis é preso

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Polícia de Lebon Régis, deu cumprimento a mandado de prisão decorrente de sentença penal condenatória transitada em julgado em desfavor de Tadeu Jesus dos Santos Souza, condenado no Estado do Paraná a pena de 15 anos e 6 meses de reclusão, a ser cumprido em regime fechado, pela prática do crime de homicídio consumado.  

Trata-se de homicídio praticado na década de 1990, em Palmas/PR, no qual Tadeu figurou como autor. Na época, Tadeu acabou sendo preso preventivamente, porém, durante uma fuga na cadeia, evadiu-se para a cidade de Lebon Régis, sendo considerado, desde então, foragido da Justiça.  

Durante os últimos 28 anos Tadeu viveu na cidade de Lebon Régis, no entanto, assumiu nova identidade, a saber: Paulo Osmar Ribeiro da Silva, circunstância que permitiu que ele permanecesse quase três décadas às sombras das autoridades.  

Contudo, nos últimos dias, após algumas suspeitas que recaiam sobre indigitado pastor, no que concerne a sua real identidade, foram realizadas diversas pesquisas a fim de determinar sua real qualificação.  

Ao consultar os nomes das filhas do pastor, verificou-se que o nome do pai delas era Tadeu Jesus dos Santos Souza e não Paulo. Diante desses dados, consultou-se o nome de Tadeu junto ao estado do PR, sendo confirmado que ele possuía mandado de prisão ativo pela prática do crime de homicídio.  

Assim, as suspeitas sobre a identidade do pastor Paulo aumentaram, razão pela qual o solicitamos ao Instituto Geral de Perícias – IGP que obtivesse o prontuário de identificação de Tadeu no estado do PR, a fim de comparar com as digitais de Paulo.



Ao receber o prontuário, o perito do IGP informou que Tadeu não possuía o dedo indicador da mão direita, circunstância que foi fundamental para que tivéssemos a confirmação que na verdade Paulo e Tadeu eram a mesma pessoa, pois Paulo não possuía referido dedo.  

Contudo, ao perceber que a polícia estava no seu encalço, Tadeu fugiu para a cidade Caxias na semana passada, e nesta quinta-feira, 23, retornou a Lebon Régis.  


Nesta sexta-feira, 24, no período da tarde, a advogada de Tadeu compareceu na Delegacia de Polícia, oportunidade em que o delegado de polícia negociou a apresentação de Tadeu, a qual ocorreu horas depois, sendo possível, finalmente, dar cumprimento ao mandado de prisão em referência. 



Fonte: Rádio Tropical FM

O mundo nos odeia (Homilia Diária.1169: Sábado da 5.ª Semana da Páscoa)


Procedamos como quisermos, lembra-nos São Francisco de Sales, o mundo sempre nos fará guerra, porque o amor de Cristo e a Cristo tem como consequência inevitável o ódio dos que não são do seu rebanho. E se odeiam aquele que é nossa Cabeça, não é muito que odeiem também os que somos membros de seu Corpo. Não há, pois, meio termo possível: se queremos ser cristãos, precisamos saber que a nossa fé não é compatível com os valores e falsos princípios do mundo. Enquanto estivermos em peregrinação nesta terra, estaremos sempre como em terra estrangeira, sujeitos às burlas e perseguições dos que buscam no mundo a paz e felicidade que ele não pode dar. Assista à homilia do Padre Paulo Ricardo para este sábado, 25 de maio, e estejamos de uma vez por todas crucificados para o mundo: se ele nos considera loucos e desprezíveis, temos nós a certeza de que é ele o grande insensato.

Previsão do tempo para a região Sul do Brasil