sábado, 12 de outubro de 2019

Irmã Dulce será reconhecida como santa neste domingo

Após a canonização, ela se chamará Santa Dulce dos Pobres


Divulgação Senado Federal

Neste domingo (13), às 5h da manhã em Brasília (10h em Roma), a soteropolitana Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes (1914–1992), nominada como Irmã Dulce desde 1933, torna-se a primeira santa nascida no Brasil reconhecida pela Igreja Católica Apostólica Romana. Torna-se Santa Dulce dos Pobres.

A canonização ocorre nove anos após o colegiado de cardeais e bispos da Congregação para a Causa dos Santos, da Cúria Romana, atestar o primeiro milagre atribuído à Irmã Dulce descrito no processo de beatificação da religiosa iniciado pela Arquidiocese de São Salvador da Bahia. A decisão do colegiado é baseada em avaliação de peritos de saber científico (como médicos) e teólogos.


O milagre que levou à beatificação foi a intercessão da freira, a pedido de orações de um padre, para salvar a vida de uma mulher que deu à luz a um menino e estava desenganada por causa de uma hemorragia depois do parto, que os médicos não conseguiam conter. O caso ocorreu nove anos após a morte de Irmã Dulce (2001), em uma cidade do interior de Sergipe.


Irmã Dulce - Acervo Irmã Dulce

Para a canonização, a Constituição Apostólica exige a comprovação de um segundo milagre e semelhante ritual processual e comprobatório. A segunda graça, conforme publicado pela Arquidiocese de Salvador, foi a recuperação da visão do músico e maestro José Maurício Bragança Moreira, após 14 anos sem enxergar por causa do glaucoma.

“Eu fui paciente de glaucoma muito grave que me cegou durante 14 anos. No dia do milagre, 10 de dezembro de 2014, o meu coral ia cantar, mas a minha esposa nem me deixou sair de casa por causa do derrame que eu tive nos olhos devido a uma conjuntivite viral. Eu passei a noite sem conseguir dormir e por volta das 4h eu peguei a imagem de Irmã Dulce, que fica na cabeceira da minha cama, a coloquei nos meus olhos e pedi que ela aliviasse a minha dor”, descreve Moreira em relato publicado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).


De acordo com o músico, após colocar o santinho impresso sobre os olhos, sentiu sono e adormeceu. “Quando eu acordei de manhã, a minha esposa me deu umas compressas de gelo e foi quando eu comecei a enxergar o gelo e a ver a minha mão, e aos poucos a visão foi voltando. O momento que começou o retorno da visão foi pouco tempo depois da oração. É um milagre”, afirma. Após o reconhecimento do milagre pela Igreja, o Papa Francisco anunciou a canonização de Irmã Dulce.

+ Padre Marcelo Rossi Faz Depoimento Sobre Irmã Dulce


Irmã Dulce - Acervo Irmã Dulce

Vocação social

A vocação religiosa de Irmã Dulce é revelada ainda na adolescência sob influência de uma tia paterna. Ela tornou-se freira no começo da década de 1930 pela Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em São Cristóvão (Sergipe).

Formada como professora, teve como primeira missão ensinar a crianças em colégio de sua congregação em Salvador. A vocação para as causas sociais teve início naquela década quando passou a prestar assistência à comunidade pobre de Alagados, e a participar da União Operária São Francisco.

Em 1937, funda o Círculo Operário da Bahia, juntamente com Frei Hildebrando Kruthaup. Em 1939, Irmã Dulce inaugura o Colégio Santo Antônio, escola comunitária voltada para operários e filhos de operários.


Dez anos depois, ocupa um galinheiro ao lado do Convento Santo Antônio de Salvador para acolher 70 doentes. Em 1959, é instalada oficialmente as Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) e no ano seguinte é inaugurado o Albergue Santo Antônio.


Irmã Dulce - Acervo Irmã Dulce

Celebração

O Santuário de Irmã Dulce, em Salvador, ao lado da sede das Osid permanecerá aberto durante toda noite de sábado (12) e a madrugada de domingo para a vigília à espera das canonizações que o Papa Francisco presidirá no Vaticano.

Junto com a santa brasileira, serão canonizados os beatos John Henry Newman (1801-1880), cardeal, fundador do Oratório de São Filipe Néri na Inglaterra; Giuseppina Vannini, Madre Josefina (1859-1911), italiana, fundadora das Filhas de São Camilo; a Maria Teresa Chiramel Mankidiyan (1876-1926), indiana, fundadora da Congregação das Irmãs da Sagrada Família; e Margherita Bays (1815-1879), suíça, da Ordem Terceira de São Francisco de Assis.

A primeira missa em honra à Santa Dulce dos Pobres ocorrerá em Roma na igreja San't Andrea della Valle, segunda-feira(14), 24 horas depois da canonização. No dia 20 de outubro, domingo, em Salvador, haverá a celebração pela canonização da Santa. Será no estádio de futebol Arena Fonte Nova, com abertura dos portões ao meio-dia. Os ingressos gratuitos estão à disposição nas diversas paróquias da Arquidiocese de Salvador e começaram a ser distribuídos no início deste mês.


Saiba mais sobre a vida de Irmã Dulce, a primeira santa brasileira

Fonte: Agência Brasil

Luzerna – Romaria de Nossa Senhora Aparecida reúne cerca de 5 mil fiéis


Centenas de fiéis participaram na manhã deste sábado (12) da tradicional Romaria em honra a Nossa Senhora Aparecida, Padroeira do Brasil. A procissão teve início às 8h na Igreja São João Batista de Luzerna, de onde a imagem seguiu em peregrinação até a Capela do bairro Estação Luzerna.

Durante o trajeto um momento especial, a soltura de balões com pedidos dos e agradecimentos dos devotos na Ponte da Amizade, entre Luzerna e Herval d´Oeste. Já na Capela da Estação Luzerna, foi encenada a aparição da imagem da Santa, que surgiu nas águas do Rio Paraíba do Sul a mais de 300 anos.

O Pároco da Igreja São João Batista, Luiz Carlos Toigo, celebrou a santa missa acompanho por Frei Gentil de Lima Branco, idealizador da romaria, que está na 24ª edição.

A organização acredita que 5 mil  pessoas participaram da romaria deste ano. A Polícia Militar não divulgou estimativa de público.











Fonte/ Fotos: Caco da Rosa 

Procissão de Nossa Senhora Aparecida reúne milhares de fiéis em Caçador

Os fiéis chegaram na comunidade do Castelhano por volta de 8h30, e a missa se estendeu até 10h


A tradicional Procissão em honra a Nossa Senhora Aparecida reuniu milhares de fiéis em Caçador na manhã deste sábado (12), feriado nacional. Os participantes do evento começaram a concentração às 6h, na Praça Nossa Senhora Aparecida, no Centro. De lá, foram percorridas as principais vias do município. Os fiéis acompanharam a imagem de Nossa Senhora Aparecida com orações, pedidos, promessas e agradecimentos até a Gruta da Santa, localizada no Castelhano. No caminho que demorou mais de duas horas para ser percorrido, muitas pessoas foram vistas andando descalços, outros levando a imagem da Santa nas mãos, e até uma criança vestida de anjo chamou atenção.

A polícia Militar de Caçador e a Guarda Municipal deram apoio e auxílio para que a procissão acontecesse em segurança. Também o Corpo de Bombeiros Voluntários acompanhou a multidão para atender qualquer emergência médica. 

Os fiéis chegaram na comunidade do Castelhano por volta de 8h30, e a missa se estendeu até 10h. Foi realizada a benção dos objetos e também divulgada a programação que se estende pelo decorrer do dia.

No caminho, a nossa equipe de reportagem conversou com alguns fiéis. Graziele Sabedoti Suzin e Maria Alice Sabedoti realizaram o percurso juntas descalço. Segundo elas,era um agradecimento por uma graça alcançada. “No ano passado nesta mesma época meu neto estava passando por um tratamento de câncer. Eu fiz uma promessa e já no ano passado caminhei descalço. Graças a Deus este ano ele já está curado, está bem, e vamos caminhar descalço como forma de agradecimento”, disse Maria Alice.

Ketlin Soares caminha há três anos descalço pedindo pela saúde da filha. “Eu tive uma gravidez difícil e com a fé que tenho, faço a caminhada descalço pedindo saúde para minha filha. Meu pé está doendo, queimado, pois o asfalto está muito quente, é bem difícil mas no final vale a pena e é gratificante”, disse Ketlin.

A história de Jair Alves também é emocionante. Ele trabalhou como caminhoneiro por muitos anos e sempre tinha Nossa Senhora Aparecida como anjo protetor. Depois de sofrer um acidente onde um caminhão entrou dentro de sua residência, ele ganhou uma imagem de Nossa Senhora Aparecida, que o acompanha até hoje. “Não tem como explicar a fé. Primeiro vem de família mas é algo muito forte que sentimos no coração, Eu rezo pelas crianças, por todos os povos e principalmente em agradecimento”, disse.

Para o Padre João Casara, que presidiu a missa de chegada, o momento é especial e merece destaque. “No dia de Nossa Senhora Aparecida temos que agradecer por tantas graças e tantos milagres já concedidos. Acompanhamos as grandes expressões de fé e confiança e também o reconhecimento a ela. Cada vez que saímos em caminhada lembramos dos pedidos de Jesus, e o nosso povo realiza o gesta e renova sua fé em Deus”, disse.


As atividades continuam no período da tarde com programação para os jovens e crianças.


Fonte: Diário Rio do Peixe

Padre Marcelo Rossi faz depoimento sobre Irmã Dulce


“Amados leitores, este domingo será para nós um dia especial. A data 13 de outubro de 2019 ficará marcada na história da nossa igreja e do nosso país porque nosso querido Papa Francisco celebra a cerimônia de canonização de Dulce Maria de Souza Brito Lopes Pontes, ou simplesmente, a nossa Irmã Dulce.

Assim que me pediram para escrever algumas palavras sobre essa pessoa tão especial, parte de um grupo iluminado de seres humanos, que vem à terra mostrar a todos que o amor, a caridade e a compaixão transformam a tudo e a todos, minha mente me fez voltar no tempo, me transportando de imediato para dez anos atrás, mais precisamente ao dia 19 de Maio de 2009. Naquele dia, estive presente em Salvador para a missa solene em homenagem ao título de venerável, concedido à Irmã Dulce pelo Vaticano, dando início ao processo de beatificação, que culminaria na data de hoje com a cerimônia de canonização.

Pessoas como Irmã Dulce, São Padre Pio, Madre Tereza, entre outras, acendem a chama da esperança em um mundo melhor, com palavras, ensinamentos, mas, principalmente, através de trabalho, muito trabalho. Dedicando suas vidas à realização de ações de auxílio aos mais necessitados. Como não louvar uma pessoa como Irmã Dulce? Que com apenas 13 anos, passou a acolher moradores de rua enfermos em sua própria casa. Que dedicou toda a sua existência em benefício de seus semelhantes mais carentes. Que durante anos foi edificando um legado, concretizado na Associação das Obras Sociais Irmã Dulce, que completa 60 anos de trabalhos e realizações humanitárias!

Falar sobre a Irmã Dulce é profundamente inspirador e gratificante! Sua forma de ver o mundo amplia nossa visão e nos mostra que o ato de estender a mão ao próximo desenvolve pessoas, transforma vidas e constrói um mundo melhor.

A partir deste domingo, com o coração repleto de orgulho, oremos com todo o nosso amor pedindo: Santa Irmã Dulce, rogai por nós hoje e sempre. Amém!”

+ Irmã Dulce Será Reconhecida Como Santa Neste Domingo
Fonte: EXTRA

Emergência do HUST está atendendo no limite da capacidade


O Hospital Universitário Santa Terezinha (HUST) informa que, após ter recebido ao longo dos últimos dias uma grande demanda de casos graves e que estão em observação, sua emergência está operacionalizando no limite da capacidade. Diante disso, pede a colaboração da população na procura pelos serviços, pois serão priorizados casos de urgência e emergência.
De acordo com a direção do hospital, a medida foi tomada prezando pelo atendimento de qualidade. Atualmente o HUST utiliza o sistema de classificação de risco, no qual o paciente é acolhido e classificado de acordo com as cores após avaliação da queixa e dos sinais vitais, as cores são: vermelho, laranja, amarelo, verde e azul.  O vermelho significa atendimento imediato, o laranja paciente pode aguardar até 15 minutos para ser atendido pelo médico. Amarelo paciente pode estar aguardando até 60 minutos. Verdes e azuis são classificados como pacientes não-urgentes, o verde pode estar aguardando até 120 min. E os classificados com a cor azul podem estar aguardando 240 minutos ou mais, sem nenhum risco de morte. São esses pacientes de classificação verde e azul que a orientação é procurar atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e/ou unidade de Pronto Atendimento (UPAs).
Exemplos de atendimentos de acordo com classificação de risco:
Vermelho:
• Parada Cardiorrespiratória
• Politraumas graves
• Grandes queimados
• Rebaixamento do nível de consciência (Escala de coma de glasglow abaixo de 15)
• Insuficiência respiratória aguda
• Hipoglicemia (glicose abaixo de 70 mg/dl)
• Infarto agudo do miocárdio
• Acidente Vascular Cerebral
• Choques (anafiláticos, séptico, hipovolêmico, cardiogênico e neurogênico)

Laranja:
• Hiperglicemia
• Emergências hipertensivas
• Dor intensa
• Fraturas expostas
• Picada animais peçonhentos

Amarelo:
• Politraumas
• Febre alta
• Cólica renal
• Hipotensão
• Taquipnéia

Verde:
• Traumas sem exposição
• Mal estar, sem alteração de sinais vitais
• História de síncope
• Diarreia/vômito

Azul:
• História de febre
• Trauma há mais de 7 dias
• Dores crônicas
• Dor de garganta

* Sintomas Gripais.

Fonte: Alessandra de Barros/Assessoria de Imprensa

“A Casa d´Agronômica custa muito caro ao contribuinte”, afirma deputado

Jessé Lopes (PSL) usou as redes sociais para fazer enquete com seguidores sobre a venda da residência oficial do governador

Casa d´Agronômica, residência oficial do governador de Santa Catarina 
Foto: Daniel Queiroz/arquivo/ND

Eleito pelo mesmo PSL do governador Carlos Moisés (PSL), o deputado estadual Jessé Lopes usou suas redes sociais para perguntar a opinião de seus seguidores sobre o uso da Casa d´Agronômica, que custou R$ 1,2 milhão aos cofres públicos de janeiro a agosto. Até agora, 86% dos que se manifestaram na enquete são favoráveis à venda do imóvel.


“Está mais do que na hora do poder público mostrar austeridade e respeito com o pagador de impostos”, afirma Jessé, que conversou com a coluna por telefone na sexta-feira, em meio a uma agenda no município de Criciúma, no Sul do Estado, sua base eleitoral.

Jessé Lopes, deputado estadual pelo PSL – Foto: Divulgação/ND

Por quê considera importante esse assunto tem estar na pauta do governo e da Alesc?

Desde o início, a ideia era o governador (Carlos Moisés, PSL) não ir morar na Casa d´Agronômica e fazer ali um museu, mas depois da eleição isso mudou. Não vi com bons olhos isso, porque ele foi eleito pelo PSL para fazer diferente. Quando saiu a notícia sobre os gastos da casa do governador e da vice (Daniela Reinehr), me chamou a atenção também a falta de transparência. O portal não tem os gastos detalhados. Aprovei na Alesc um pedido para que o governador providenciasse essas informações, mas elas não foram fornecidas com base no decreto no 1.322/2017, que garantiria sigilo. Estou entrando com um projeto para mudar esse decreto. Ao mesmo tempo, vou trabalhar para que o governo venda a casa, que representa alto custo ao contribuinte. Estou sendo coerente e cobrando que o governo faça o mesmo

O resultado da enquete, com 86% dos votos favoráveis à venda da casa, era esperado?

Surpreendeu um pouco. Sabia que a maioria seria pela venda da casa, mas não com uma diferença tão grande.

Quais os principais argumentos em defesa da venda?

A casa tem um valor agregado, pela localização e pelo tamanho. Acho que dá para vender tranquilamente por cerca de R$ 80 milhões, valor suficiente para reformar escolas no Estado inteiro. Com o salário que recebe, o governador pode alugar ou comprar uma casa. No caso da vice, que ganha menos, talvez seja o caso de um auxílio-moradia.

É uma questão mais de moralidade ou de atenção com os gastos públicos?


As duas coisas. Hoje em dia não é porque é legal que deixa de ser imoral. Está mais do que na hora do poder público mostrar austeridade e respeito com o pagador de impostos. E cortar gastos e privilégios.


POR FABIO GADOTTI

Fonte: ND+ 

Bandidos assaltam ervateira e fazem reféns em Vargem Bonita


Uma ervateira localizada em Vargem Bonita foi alvo de criminosos por volta das 20h desta sexta-feira (11). No momento em que o proprietário realizava o pagamento aos funcionários, chegaram cerca de 5 elementos com sua esposa e os três filhos com um veículo Blazer da família onde renderam todos, inclusive funcionários da empresa e mandaram deitarem ao chão, em seguida furtaram cerca de 20 mil reais e algumas jóias e mandaram o mesmo conduzir um Chevrolet Cruze até as proximidades do CTG no sentido Linha Coração, onde taparam seus olhos e lhe colocaram no porta malas e cerca de dois minutos após conseguiu libertar-se através do sistema anti-furto do veículo e pediu ajuda, onde parou um senhor e o levou até a ervateira encontrando a esposa e seus filhos sem ferimentos. A Polícia Militar acionou a Polícia Civil que foram até o local e encontraram o Cruze com placas de Vargem Bonita abandonado.

Os bandidos fugiram pelo interior com um Santana branco e outro veículo, segundo informações da vítima. Policiais realizaram buscas pelas imediações, mas até o momento não foi possível localizar os autores.


Fonte: Blog Paulo Gonçalves 

Estiagem deixa agricultura de Santa Catarina em alerta


A falta de chuvas ainda não traz prejuízos para as lavouras de Santa Catarina, porém o setor se mantém em alerta. Na manhã desta sexta-feira (11), a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural e a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) reuniram lideranças do setor produtivo e técnico para discutir os impactos da estiagem no meio rural. Até o momento, as lavouras de Santa Catarina se desenvolvem normalmente, com atrasos no plantio de algumas culturas, mas não há previsão de queda na produção ou perda de qualidade na safra de verão.

"A Epagri vem monitorando a situação meteorológica, hidrológica e também as safras em Santa Catarina. E nós queremos criar um ambiente para discutirmos essas informações, auxiliando o produtor na tomada de decisões. Nossa intenção é minimizar os impactos da estiagem no meio rural catarinense e tranquilizar a população", destaca o secretário da Agricultura Ricardo de Gouvêa.

Segundo relatório do Centro de Informações de Recursos Ambientais e de Hidrometeorologia de Santa Catarina (Epagri/Ciram), este é o período de estiagem mais severo dos últimos 10 anos no estado. A maior preocupação são as baixas reservas de água no solo e mananciais.  

"Nós estamos com chuva abaixo da média histórica desde junho. A boa notícia é a previsão de chuva a partir de segunda-feira (14). A tendência é de uma semana mais chuvosa, com até 50 milímetros de precipitação", afirma o meteorologista da Epagri/Ciram, Clovis Correa.


Impactos na agricultura

As chuvas abaixo da média histórica causam um atraso no plantio de algumas culturas, como tomate, batata, milho silagem, fumo e soja, segundo informações do Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola (Epagri/Cepa).

"Estamos em plena janela de plantio para as culturas da safra de verão e a situação ainda está normal para a agricultura, porém a estiagem prolongada já traz preocupações ao setor. Até o momento não existem registros de prejuízos ou perdas, caso as chuvas voltem, ainda há tempo para a situação no campo se normalizar", explica o analista da Epagri/Cepa, João Rogério Alves.

A maior preocupação é o abastecimento de água para o consumo animal, principalmente nas granjas de suínos e aves.


Boas práticas de produção

Em tempos de pouca chuva, o produtor rural pode adotar algumas práticas para minimizar os impactos e garantir uma boa safra. A recomendação é de que os agricultores não deixem de fazer um bom seguro agrícola e que procurem fazer o escalonamento de plantio de sua safra, a fim de minimizar possíveis prejuízos caso a estiagem persista.

O investimento na construção de cisternas ou sistemas de irrigação também traz mais segurança para os produtores nos tempos de estiagem.


Incentivos do Governo do Estado

Para minimizar os efeitos da falta de chuva, a Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural mantém diversas linhas de apoio aos agricultores e pecuaristas. Em cinco anos, o Governo do Estado investiu mais de R$22,9 milhões na construção de cisternas e de sistemas de abastecimento de água, além da cessão de uso de 465 distribuidores de água para os municípios.


Fonte: Assessoria de Imprensa/Secretaria de Estado da Agricultura

Morre jovem de Campos Novos vítima de agressão na Austrália

Ivan tinha 29 anos e morava na cidade de Gold Coast.

Foto: Redes Sociais

O catarinense, natural de Campos Novos, Ivan Susin, de 29 anos, morreu na madrugada desta sexta-feira (11) na Austrália, após ser agredido no último dia 1º de outubro, confirmou a família. Ele morreu no hospital. A família ainda não tem detalhes sobre o que ocorreu. A irmã dele, Josiane Susin, está a caminho da Austrália nesta sexta.

Ivan morava na cidade de Gold Coast. O caso ocorreu na madrugada do dia 1º. O vídeo divulgado pela imprensa australiana mostra o momento em que um homem se aproxima de outro que está sentado no banco e começa a agredi-lo. Os dois caem no chão. Ivan tenta ajudar o amigo, mas leva um soco de um terceiro homem e cai. De acordo com a família de Ivan, um suspeito chegou a ser detido, mas foi liberado após pagar fiança.

Ivan estava internado no Gold Coast University Hospital. Após ser agredido, ele ficou em coma induzido. No domingo (6), a irmã dele relatou que o quadro de saúde ele seguia estável. “Ele não teve melhora. Não regrediu, nem progrediu”, disse ela na manhã de domingo. Josiane declarou que a mãe procurava um advogado na Austrália para ajudar com a parte policial e judicial do caso.

A família do jovem é de Curitibanos, no Oeste de Santa Catarina. O catarinense estava há um ano na Austrália. Conforme a irmã disse ao G1, ele fez um curso de inglês e agora estava fazendo um curso de gestão no país. Antes de ir morar no exterior, ele estava em Curitibanos. O Itamaraty informou no sábado (5) que o Consulado do Brasil em Sydney acompanha o caso, mas não deu mais detalhes.

O governo brasileiro chegou a ajudar a mãe de Ivan com a documentação necessária para conseguir rapidamente o visto para Austrália. Ela chegou ao país no sábado para acompanhar o filho.



Fonte: G1 – SC

Veículo furtado em Catanduvas


O proprietário de um Chevette com placas AGQ-0437 de Catanduvas teve uma surpresa nada boa ao retornar do trabalho na madrugada deste sábado (12). Ele havia deixado o veículo estacionado na rua Santa Catarina nas proximidades do ginásio do Colégio Augustinho Marcon e ao retornar o automóvel não encontrava-se no local. O fato foi comunicado à Polícia Militar e quem tiver informações pode informar através do 190. 


Fonte: Blog Paulo Gonçalves 

Santa Catarina terá mais médicos com o novo programa federal


A Medida Provisória nº 890, de 2019, que institui o Programa Médicos pelo Brasil em substituição ao Programa Mais Médicos, tem sido acompanhada de perto pela Federação Catarinense de Municípios (FECAM) e gera grande expectativas entre os gestores municipais. Na última quarta-feira (9), uma reunião foi realizada em Brasília com o Ministério da Saúde (MS), a pedido da FECAM. O prefeito de Botuverá, José Luiz Colombi, representou a Federação, junto com comitiva de prefeitos e secretários municipais do Estado e foi recebido pelo diretor de programas do MS, Lucas Wollmann.

A proposta apresentada pelo Governo Federal busca redistribuir nacionalmente as 18 mil vagas do programa Mais Médicos, sendo cerca de 13 mil vagas em municípios de difícil provimento. Também justificam que a nova proposta pretende formar médicos especialistas em Medicina de Família e Comunidade.

O novo programa, segundo justificativa do MS, apresenta ganho de vagas para Santa Catarina. Pela proposta em tramitação no Congresso Nacional, o Estado passará das atuais 571 vagas existentes para um total de 719 vagas. A vigília e monitoramento catarinense promovido pela FECAM tem objetivo de garantir que o processo legislativo e de regulamentação assegure as vagas para SC. Nos últimos meses, a FECAM liderou intensa mobilização estadual e nacional reivindicando critérios que reservem o programa no Estado.

Segundo as explicações do Ministério, na nova proposta, os médicos devem ser contratados pelo sistema de Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). A modalidade apresenta quatro níveis salariais, com progressão a cada três anos de participação no programa, além de gratificação por desempenho vinculada ao alcance de indicadores de qualidade de atendimento e satisfação das pessoas atendidas. A carga horária deve ser de 40 horas, e não haverá contrapartida dos municípios, porém os mesmos ficarão responsáveis por qualificar estes profissionais. O edital com as primeiras vagas deve ser publicado em outubro. Uma das propostas que envolve o programa e que ainda está em fase de votação é também a realização do Revalida, que deve ocorrer duas vezes no ano.

De acordo com o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde de Santa Catarina (Cosems), Alexandre Fagundes, o programa Médicos Pelo Brasil integra a nova política de Atenção Básica como um programa de provimento e que precisa de algumas definições de como deve ser formatado. “Nós temos as vagas disponíveis, mas não temos a confirmação de que conseguiremos os profissionais, já que o programa de provimento, tanto do Mais Médicos como do Médicos Pelo Brasil, encontra dificuldades no preenchimento das vagas”, explica Fagundes.

A implantação do programa no Estado é uma bandeira fortemente defendida pela FECAM. Neste ano, a Federação apresentou estudo com impacto de mais de R$ 120 milhões/ano de custos aos municípios catarinenses, caso o programa Mais Médicos fosse extinto e a nova proposta não implantada. De acordo com o prefeito de Botuverá, município localizado no Vale do Itajaí, com pouco mais de cinco mil habitantes, a maior dificuldade encontrada por eles é justamente a contratação de profissionais e a permanência deles em municípios menores. “Pouco mais de 10% do total de médicos que são contratados em todo o país escolhem ficar em cidades menores, isso acaba nos prejudicando. Acreditamos que o novo formato de contratação deva facilitar essa permanência”, afirma Colombi.

As discussões em torno do tema já renderam diversas audiências no Congresso. A expectativa é de que os municípios possam contratar o programa já no próximo ano. O diretor executivo da FECAM, Rui Braun, salienta que a entidade atua para viabilizar aos municípios catarinenses condições estruturais de atendimento nos serviços de atenção básica da saúde. “Milhares de pessoas dependem da presença de médicos nos municípios para garantir atendimento em saúde. Nossa tarefa é assegurar que o Programa Médicos pelo Brasil garanta as condições de atender nossa população”, conclui Braun.


Foto: Reprodução Internet

Fonte: Assessoria de Comunicação/FECAM

Bandidos fortemente armados assaltam Ervateira em Vargem Bonita


Pelo menos oito bandidos assaltaram por volta das 20 horas desta sexta-feira, dia 11, uma ervateira em Vargem Bonita. A quadrilha rendeu as pessoas que estavam no local e fugiu com dinheiro.

Dois veículos da ervateira foram levados pelos bandidos, porém abandonados. Eles também deixaram o local com um refém que foi liberado.

A quadrilha estava fortemente armada, com espingardas e pistolas. A Polícia Militar fechou o cerco em busca de localizar o bando.

Em Irani também houve a mobilização da PM devido os bandidos terem seguido sentido ao Município.


Fonte: Atual FM

sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Mandioca gigante de 16kg é colhida no Oeste

Raiz mede 1,22 e deu trabalho para ser arrancada.


Foto: Arquivo Pessoal

Uma mandioca gigante foi colhida na tarde desta quinta-feira, 10, no terreno da família Raimundi, na rua Pedro Alves de Cabral, na área central de União do Oeste (SC). A raiz pesou 16 kg e mediu 1,22 m. O morador Ari Raimundi, de 69 anos, teve trabalho na hora de arrancar da terra a mandioca, que ainda teve um pedaço quebrado no momento da colheita.

Conforme o proprietário, foi preciso o uso de ferramentas para retirar a raiz da terra. Raimundi contou que a planta tinha cerca de três anos.


“Nós plantamos todos os anos, mas essa raiz ficou para trás e agora que fomos colher”, disse.

O morador revelou que outras raízes, que pesaram cerca de 10kg, já foram colhidas neste ano no mesmo local, mas que esta foi a maior até agora.


Raimundi explicou que a raiz gigante vai servir para alimentar os terneiros que a família possui em uma propriedade rural. Segundo o morador, como a mandioca tem cerca de três anos ela é dura demais para o consumo.


Foto: Arquivo Pessoal



Fonte: Clic RDC

Prefeitura de Salto Veloso anuncia novo Processo Seletivo


A Prefeitura Municipal de Salto Veloso, anuncia a realização de um novo Processo Seletivo, destinado ao provimento de vagas, para contratação de servidores em caráter temporário.

Os interessados devem efetuar inscrições no período de 17 de outubro de 2019 a 18 de novembro de 2019.

Confira abaixo as vagas e o edital:

1 vaga (s) de Ensino Superior ou Graduação para PROFESSOR DE ARTE
1 vaga (s) de Ensino Superior ou Graduação para PROFESSOR DE GEOGRAFIA
1 vaga (s) mais Cadastro de Reserva de Ensino Superior ou Graduação para PROFESSOR DE HISTÓRIA
1 vaga (s) de Ensino Superior ou Graduação para PROFESSOR DE INFORMÁTICA
1 vaga (s) de Ensino Superior ou Graduação para PROFESSOR DE INGLÊS
1 vaga (s) mais Cadastro de Reserva de Ensino Superior ou Graduação para PROFESSOR PEDAGOGO


1614979_Edital_n_24_2019___Processo_Seletivo_005_2019


Fonte: Rádio Tropical FM

Embaixadores do Atlético Paranaense estiveram em Treze Tílias observando o trabalho da Escolinha Furacão


Na tarde desta sexta-feira(11) estiveram no Campo Estrela em Treze Tílias, dois embaixadores do Clube Atlético Paranaense. Na oportunidade observaram o trabalho desenvolvido com a Escolinha de Futebol de Campo Furacão, uma parceria do município com o time paranaense.

O Zagueiro Nem conhecido no meio futebolistico, atuou em equipes como o São Paulo, Paraná, Braga de Portugal e atlético Paranaense.

Já o atacante Lima atuou em equipes como o Corinthians, Cruzeiro, São Paulo e Atlético Paranaense. Os dois conquistaram vários títulos por onde passaram.


Fonte: Rádio Tropical FM