quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Santa Catarina registra aumento de 18% nos casos de dengue em 2016

O balanço parcial divulgado ontem, pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina aponta que foram confirmados 3.995 casos de dengue autóctones, ou seja, com transmissão dentro do estado, entre janeiro e 17 de dezembro deste ano.

Em 2015, neste mesmo período, foram registrados 3.279 casos autóctones, representando um aumento de 18%. Desses, 2.441 (61,1%) foram confirmados no município de Pinhalzinho, no Oeste catarinense.

Além de Pinhalzinho, os outros sete municípios que apresentaram níveis de transmissão epidêmicos, todos na região Oeste, são: Serra Alta, Bom Jesus, Coronel Freitas, Descanso, Modelo, Chapecó e União do Oeste.

Em relação aos focos do mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da febre do chikungunya e do zika vírus, foram identificados 6.843 focos, em 137 municípios, de acordo com o Boletim Epidemiológico, com dados até 17 de dezembro.

Neste mesmo período, em 2015, tinham sido identificados 6.996 focos em 116 municípios.

Em comparação ao boletim anterior, divulgado há duas semanas, houve um aumento de 190 focos do mosquito, identificados em 39 municípios.

João Fuck, coordenador do programa de controle da dengue de Santa Catarina destacou que esse crescimento reforça a importância da intensificação dos cuidados para eliminar depósitos com condições propícias para reprodução do Aedes aegypti especialmente neste período do ano, em que há calor e chuvas intensas.

Fonte: Rádio Tropical FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário