terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Polícia Civil cumpre mandados de prisão e busca e apreensão em Luzerna

A madrugada desta terça-feira, (13), foi de intenso trabalho para a polícia. Um trabalho batizado de “Operação Luz”, coordenado pela Polícia Civil, cumpriu em Luzerna 11 mandados de busca e apreensão e oito de prisão.



Ao todo participaram da operação, que teve como objetivo a repressão ao tráfico de drogas e a ocorrência de furtos relacionados ao tráfico, 50 policiais civis e militares, divididos em 21 equipes. A ação contou com a participação dos canil da Polícia Militar, do 26°BPM, e da delegacia de São Lourenço do Oeste, policiais civis da Divisão de Investigações Criminais de Joaçaba (DIC) e das delegacias de Luzerna e Joaçaba.



Durante uma entrevista coletiva realizada na sede da Delegacia Regional de Joaçaba, o delegado Daniel Régis apresentou os presos e mais os materiais apreendidos, entre eles estão pequenas quantidades de drogas, celulares, dinheiro, provavelmente oriundo do tráfico, objetos de procedência duvidosa, que podem ser fruto do tráfico, uma arma de fogo sem registro e um simulacro (arma de brinquedo) Além disso, foi encontrada uma planta dentro de um pote que passará por perícia para confirmar que se é um pé de maconha.




 
Os pedidos de prisão foram temporários e foram presos na operação: Thomas Spier, Clenilso Recalcatti, Fabiano Ancciuti, Jonas da Rosa, Ismael da Rosa, Fábio Kuhn, Everton da Silva e Elisabete Santos, todos investigados pelos crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico na cidade de Luzerna. Além deles outras duas pessoas foram presas em flagrante, entre elas Vanderlei Giacomin, que portava ilegalmente uma espingarda e foi liberado após pagar fiança.

Ao todo foram sete meses de investigação. “Mesmo que  não tivessemos apreendido nada de indícios de tráfico de drogas a materialidade já estava garantida. Indivíduos fumavam e comercializavam entorpecentes em plena luz do dia, na calçadas, nos finais de semana sendo que várias filmagens e escutas telefônicas foram feitas mostrando a total falta de compromisso desses indivíduos com uma conduta limpa e de adequação social. Durante a operação percebemos que eles tinham até um local próprio para o uso e comercialização praticamente no centro da cidade de Luzerna”. Comentou o delegado Regional Daniel Régis.

A operação teve ainda como objetivo repreender a prática de furtos na cidade, uma vez que as coerências de arrombamentos seguido da subtração de diversos objetos, principalmente eletrônicos com o intuito de troca ou venda para financiar o tráfico estavam acontecendo.

A expectativa é que a polícia realize nos próximos 15 dias o interrogatório dos presos e ainda de pessoas que compravam desses indivíduos e concluir o inquérito nos próximos 30 dias.







Fonte: Portal Éder Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário