segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Desemprego ainda deve subir mais em 2017, antes de começar a cair

O Número de desempregados aumentou em mais de 2 milhões em 2016 e chegou a 12 milhões de brasileiros

Para 2017, a expectativa é de que o mercado de trabalho possa melhorar a partir de meados do ano.

Analistas destacam, entretanto, que a taxa de desemprego ainda tende a subir mais antes de começar a cair.

A expectativa do governo e da maior parte do mercado é de que o país saia da recessão no ano que vem e que o número de contratações volte a superar o de demissões.

O ano de 2017, entretanto, deverá ser mais de estabilização do que de recuperação, com uma geração de empregos ainda insuficiente para derrubar a taxa de desemprego.

A taxa de desemprego passou de 9,5% no trimestre encerrado em janeiro para 11,8%.

Projeções das consultorias Tendências e GO Associados, com base nas estimativas do mercado para o PIB (Produto Interno Bruto), apontam que só a partir de 2020 ou 2021 o Brasil deverá recuperar o nível de estoque de empregos formais que tinha no final de 2014, quando o país vivia uma situação considerada de quase pleno emprego.

O comércio foi o que mais demitiu no ano. Das 751 mil vagas formais eliminadas no acumulado até outubro, 247 mil foram no comércio. 

Fonte: Rádio Tropical FM 

Nenhum comentário:

Postar um comentário