quarta-feira, 9 de novembro de 2016

PL da UPA é retirada da Câmara de Joaçaba

Deu entrada na sessão ordinária da Câmara de Vereadores desta terça-feira (8), o Projeto de Lei (PL) enviado pela administração através da Secretaria da Saúde, que solicita autorização dos vereadores, para dar continuidade ao convênio com a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com sede em Herval d´Oeste, para pagamento do valor mensal de aproximadamente R$ 40 mil.

Segundo justificativa do PL, o convênio será prorrogado por dois meses e não poderá ser retroativo devido a falta de legalidade, justificou a secretária da Saúde, Paula Kléber.

Mas surpreendentemente por unanimidade, os vereadores joaçabenses resolveram retirar o Projeto de Lei enviado pelo executivo, alegando que o prefeito Rafael Laske deve encontrar uma alternativa para pagar os quatro meses em atraso de pagamento à UPA, antes de votarem o PL.

“Temos muitas dúvidas e devido ao bom atendimento que os funcionários da UPA dão a população de Joaçaba, acho ser injusto não tentarmos achar uma saída para esta situação. Por isso retiramos o PL e nesta quarta-feira (9), na parte da tarde deveremos nos encontrar com a secretária e com o vice-prefeito, Marcos Weiss, para que as nossas dúvidas sejam esclarecidas”, resumiu o presidente da Câmara de Vereadores, Jucelino Ferraz.

“Não consigo entender o que fez a administração de Joaçaba. Deixar o contrato vencer por quatro meses e agora não querer fazer o pagamento, isso é inaceitável. Não podemos dar o “calote”, salientou o vereador Vilmar Zilio (PMDB).

O vereador e Líder da Bancada do PR, Elói Hoffelder também foi taxativo ao comentar o assunto, e reafirmar que não existe justificativa para não acontecer o pagamento dos atrasados de Joaçaba para com a UPA.

O valor mensal repassado pela administração de Joaçaba para a Unidade de Pronto Atendimento em Herval d´Oeste é de R$ 40.500,00, ou seja, o atrasado é de R$ 162 mil.

Por Julnei Bruno

Fonte: Rádio Catarinense 

Nenhum comentário:

Postar um comentário