segunda-feira, 7 de novembro de 2016

Padrasto é preso acusado de abusar da enteada de 5 anos de idade

na madrugada desta segunda-feira, 7, suspeito de estuprar uma menina de 5 anos a qual é sua enteada. Antoninho Jucenei Pires foi perseguido e localizado na rodovia Engenheiro Lourenço Faoro, na saída de Caçador para Lebon Régis. Ele negou as acusações.

Segundo a mãe da vítima, no sábado, 5, o padrasto estava saindo e pediu para levar a criança junto. Ele saiu às 10h e voltou às 14h. Neste dia a criança já estava estranha e evitava conversar, mas foi no domingo à noite, por volta das 22h, que ela desabafou e contou horrores.

Ela disse que ele levou na casa dele no Alto Bonito, colocou um filme pornô para assistirem e começou a tirar a roupinha dela. Disse que passou o pênis na vagina e que era para não gritar, que era bem gostoso”, detalha a mãe que ficou chocada, lembrando ainda que a filha disse ter sido ameaçada. “Ele teria dito que ia colocar fogo na casa se ela contasse algo”, relata.

Após descobrir o abuso, a mulher acionou a polícia e os bombeiros que a encaminharam até o hospital Maicé onde ficou internada. O médico perito constatou que houve conjunção carnal, que a criança apresentava sinais de que foi tentada uma penetração à força. A menina chorava e dizia sentir fortes dores no órgão genital.

Desde a comunicação do crime, a Polícia Militar se empenhou na localização do padrasto. Vários locais como residências, bares e danceteria onde o suspeito frequentava foram monitorados pela polícia. Mas Antoninho foi encontrado no posto Dudo na saída de Caçador em um veículo Astra, onde dentro havia peças de roupas.

Os policiais não tinham dúvidas que o homem soube que estava sendo procurado e tentou fugir. O suspeito foi preso e encaminhado à delegacia de polícia. Antoninho negou todas as acusações. Outro homem que dava carona para ele também foi preso.

Segundo o delegado de plantão, Eduardo Mattos, foi representado pela prisão preventiva do suspeito ainda na madrugada e o pedido foi aceito pela juíza de plantão. O caso será investigado em detalhes pela Polícia Civil e a criança passará por acompanhamento. Enquanto isso Antoninho se encontra no presídio.


Fonte: Caçador On line

Nenhum comentário:

Postar um comentário