segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Maioria dos catarinenses é contra legalização da maconha, diz pesquisa

Mais de 70% dos catarinenses são contra a legalização da maconha, apontou pesquisa sobre segurança pública feita pela Universidade Regional de Blumenau (Furb), no Vale do Itajaí.

Os dados também indicaram que quase 60% são contra o porte de armas para pessoas comuns.

Sobre a legalização da maconha, 70,2% dos catarinenses são contra, 21,9% são a favor e 7,9% não sabem dizer.

O especialista em segurança Alceu de Oliveira Pinto Júnior achava que mais pessoas seriam a favor. Segundo ele, as grandes preocupações da segurança atualmente são outras, como os grupos criminosos.

Outro tema perguntado aos entrevistados da pesquisa foi sobre o porte de armas por parte de pessoas comuns. Do total, 59,1% são contra, 33,7% são a favor e 7,2% não souberam opinar.

O especialista esperava que mais pessoas fossem favoráveis.

Segundo ele, isso é um crescimento da opinião pública, da população, e eles veem que a arma efetivamente não é a solução e o fato de estar armado não é a solução definitiva.

No total, 1.017 pessoas foram entrevistadas por telefone nas 20 maiores cidades do estado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário