quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Líderes de facção criminosa retornam a presídios de SC

As autoridades da segurança pública catarinense têm mais uma preocupação além do conflito entre facções criminosas que cresce na Grande Florianópolis e na região Norte: o retorno de líderes de uma das organizações que estão em presídios federais e os efeitos que a presença deles podem gerar novamente nas cadeias estaduais.

Boa parte dos chefes do Primeiro Grupo Catarinense (PGC) enviados para o Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) desde 2013, durante as ondas de atentados, foi transferida para penitenciárias catarinenses este ano. Isso também em razão da não renovação judicial dos prazos de alguns para a permanência nas unidades federais.

A lista de transferências inclui os integrantes do chamado 1o ministério, criminosos da alta cúpula da quadrilha que encabeçam as ordens. Entre eles estão Evandro Sérgio da Silva, o Nego Evandro, Gian Carlos Kazmirski, o Dexter, Adílio Ferreira, o Cartucho, e Sebastião Carvalho Valter, o Polaco.

Fonte: Rádio Tropical FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário