terça-feira, 8 de novembro de 2016

Hervalense é coroada Miss Internacional Mercosul

No último sábado, (05), Jeniffer Geovana Varela Laurentino, de 18 anos, moradora de Herval d’ Oeste, foi coroada Miss Internacional Mercosul. O concurso foi realizado em Florianópolis, coordenado por Afonso Cristh. Com a coroação, Jeniffer passa a ser a representante dos países do Mercosul no concurso Miss Eco Internacional.

Além de Jeniffer, disputaram o titulo de miss internacional outras 15 candidatas. Antes da escolha elas passaram por uma preparação e cumpriram uma agenda de atividades como visitas em parques ecológicos de Santa Catarina e a projetos de proteção ao meio ambiente. Na noite da coroação houve a apresentação e desfile das candidatas, incluindo traje de gala.

“Foi uma noite muito especial. Tive o apoio da família e amigos e também dos patrocinadores que me ajudam desde a etapa do municipal.  Meu vestido foi confeccionado pelo estilista Wlademir Vieira e levou cerca de quatro meses para ficar pronto, sendo confeccionado especialmente para o evento”. Comentou Jennifer, que terá como desafio mais uma etapa do concurso, no qual representará os países do Mercosul, no Peru, em Abril de 2017.

Jeniffer, que sempre teve o sonho ser miss, está realizada. “Estou bem feliz e surpresa por representar algo tão grande que são esses países maravilhosos do Mercosul”. Finalizou a jovem.

Miss Eco 

A Etapa do concurso que Jeniffer Venceu, faz parte do concurso fundado em março de 1990 como “Garota Ecologia” e oficializado como Miss Eco Brazil, com o advento da Rio Eco/92. O seu fundador e presidente é o Jornalista/Diretor de Produção/Televisão Francisco Leilson C. Souza, que usa o nome fantasia de Léo Souza, e a Empresa Miss Ecologia, é, o responsável Jurídico e realizador nacional e internacional do certame, através dos seus Representantes Nomeados nos Estados brasileiros e nos países credenciados. Em Santa Catarina a coordenação estadual é de Afonso Christ. O Miss Ecologia nasceu do Projeto de dizer NÃO a Internacionalização da Amazônia e qualquer parte do território brasileiro – e também para tornar conhecidos os santuários ecológicos e alertar sobre a biopirataria e chamar a discussão.


Fonte: Portal Éder Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário