segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Motorista se apresenta à polícia após atropelamento em Ponte Serrada

Condutor não parou pois pensou ter sido atingido por uma pedra, afirma defesa

Cerca de 12 horas após o atropelamento fatal de um homem de 36 anos em Ponte Serrada, o motorista do automóvel responsável pela tragédia se apresentou à Polícia Civil na manhã deste domingo, dia 23.

Segundo informações preliminares da defesa, o condutor pensou ter sido atingido por uma pedra enquanto transitava pela rodovia e por isso não teria parado no local.

O motorista José Leoni Frizzo, de 52 anos, prestou depoimento na delegacia e foi liberado para responder em liberdade. O veículo ainda será periciado.

Ainda de acordo com a defesa, ele estava com o filho, que achou que uma pedra havia atingido o carro, pedindo para o pai “correr”. Eles teriam voltado a pé no local, mas já não havia ninguém.

Gilmar dos Santos chegou a ser socorrido após o atropelamento, mas faleceu no hospital momentos depois.


De acordo com a Polícia Civil, a tendência é que o motorista do automóvel responda pelo crime de homicídio culposo (sem intenção de matar), mas qualificado pelo agravante de ter deixado o local sem prestar socorro à vítima.

Leia Mais: Motorista foge após atropelar e matar pedestre em Ponte Serrada

Fonte: Oeste Mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário