quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Joaçaba: Crime eleitoral: “Se tiver alguém fazendo pode ficar preocupado” afirma delegado

Com o pleito eleitoral se aproximando, os candidatos estão empenhados em conquistar a confiança do eleitor. E é para garantir que todos angariem votos de forma limpa, que a Polícia Civil  está intensificando o trabalho contra crimes eleitorais na região.

De acordo com o delegado regional Daniel Régis, o período de campanha tem se revelado calmo, porém, isso não significa que suspeitas e denúncias não estejam sendo apuradas. Policiais Civis da área de abrangência da 11ª Delegacia Regional de Polícia Civil já estão orientados e realizando diligências, com foco principalmente na compra de votos.

Sem divulgar nome do município, ou ainda, de possíveis envolvidos, para não atrapalhar o andamento dos trabalhos, o delegado regional destacou que informações que podem fundamentar a instauração de inquérito policial foram repassadas à polícia recentemente e dizem respeito à algumas empresas que podem estar envolvidas na cessão de gêneros alimentícios para eleitores, com a entrega de cestas básicas e outros itens. Por enquanto, ainda segundo o delegado, estão sendo feitos os levantamentos primários e no momento certo, se comprovado, tudo será trazido à conhecimento da população.

“Esperamos não chegar a essas conclusões. Seria triste saber que alguém vende o voto. E quem paga certamente não merece o respeito da comunidade, por isso, seguimos com os levantamentos e se for comprovado será divulgado. Temos apoio do Ministério Público e judiciário e se tiver alguém fazendo pode ficar preocupado”. Salientou o delegado Daniel Régis.

A polícia conta com o apoio da população com o auxílio de denúncias, no entanto, o delegado reforça que é necessário que as informações sejam fundamentadas e com indicação de quem está praticando. “Temos a determinação que as informações sejam fundamentadas para que não haja arquivamento do inquérito por falta de  indicação ou de informações.  E caso seja uma denúncia caluniosa os que a fizeram podem responder”. Explicou o delegado.

Além do trabalho prévio de investigação, a Polícia Civil estará atuando de forma intensa no final de semana em que ocorrerá a votação, no dia 2 de outubro. “Durante todo o final de semana, serão feitas abordagens  e incursões de forma velada, com o objetivo de reprimir qualquer possibilidade de crime eleitoral na nossa região”. Finalizou Daniel Régis.

Fonte: Portal Éder Luiz

Nenhum comentário:

Postar um comentário