quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Joaçaba – Aumento da oferta faz preço do leite despencar em Santa Catarina

Em julho, a acentuada escassez de leite no mercado brasileiro pressionava para cima os preços que as indústrias de lácteos pagavam aos produtores rurais catarinenses.

Em setembro, a situação se inverte: a oferta aumenta e o consumo cai.

Retratando essa situação de baixa, o Conselho Paritário Produtor/Indústria de Leite do Estado de Santa Catarina, o Conseleite, anunciou nesta semana uma redução de 16% nos valores de referência para este mês, o que significa diminuição de 19 a 24 centavos/litro sobre os preços do mês anterior.

O Conseleite reuniu-se em Joaçaba e projetou assim os valores para este mês: leite acima do padrão recua 24 centavos e vai para R$ 1,27 o litro; leite padrão, baixa 21 centavos para R$ 1,11 e leite abaixo do padrão cai 19 centavos para R$ 1,00.

O presidente do Conseleite e também vice-presidente regional da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de SC (FAESC), Adelar Maximiliano Zimmer, observa que a maior oferta de leite nos laticínios é resultado da melhora das condições climáticas que afetaram diretamente o mercado de lácteos no Sul e no centro-oeste brasileiro.

Outro fator apontado por Zimmer é a excessiva importação de grandes redes de supermercados de leite da Argentina e do Uruguai.

O Centro de Cepea, Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada da Esalq da USP, apurou que, nesse cenário, indústrias relatam que teriam chegado ao limite do repasse de preços da matéria-prima ao derivado para o consumidor final.

Em entrevista à Rádio Tropical FM, Adelar Maximiliano Zimmer, disse que no mês de agosta também já foi verificada uma queda no preço, com isso a baixa no preço em dois meses de foi 40 centavos. Zimmer espera que o mercado se estabilize nos próximos meses, sob pena de causar prejuízos para os produtores. 

Fonte: Rádio Tropical FM

Nenhum comentário:

Postar um comentário