quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Hospital de Catanduvas reabre

A partir deste dia 1º de setembro, a população de Catanduvas volta a contar com o atendimento 24hs, no Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, tanto a nível ambulatorial como hospitalar. Os atendimentos estava, suspensos desde o mês de junho.

De acordo com a prefeita Gisa Giacomin, o hospital precisou ficar temporariamente desativado para que fosse feito um plano operacional, com a formulação de nova documentação, Regimento Interno e a realização de contratações de profissionais conforme o que é imposto pela Legislação e Vigilância Sanitária.


“As pessoas não precisam ter receio de que o hospital reabra e depois feche novamente. Sabemos da necessidade urgente, especialmente de idosos e crianças que ficam nos hospitais das cidades vizinhas de 3 a 4 horas entre espera e atendimento. Tudo está sendo feito para que o hospital reabra para sempre, pois, é impossível que a população fique sem esse atendimento. Contamos com a ajuda de todas as esferas, inclusive até já foi contratado um médico, vindo do município de Tubarão, com vasta experiência, que será responsável pelo atendimento médico do hospital e que já está residindo em Catanduvas”, afirma a prefeita.

Os serviços que passarão a ser oferecidos no Hospital Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, a partir dessa quinta-feira, serão, nesse primeiro momento, apenas pelo SUS e incluem internamentos clínicos de média complexidade, inclusive pediatria; observação até 24hs; atendimento médico urgência/emergência; pequenos procedimentos (suturas, drenagens, retiradas de pontos); além de exames laboratoriais e eletrocardiograma. Casos de alta complexidade serão encaminhados aos hospitais de referência da região e haverá o veículo da Saúde à disposição, assim como casos que necessitem de raios-X ou outros exames de imagem.

O Hospital passará a funcionar com a equipe hospitalar mínima, dentro do que é exigido pela Vigilância Sanitária, composta por 20 a 24 profissionais. “Algumas contratações estão sendo feitas por licitação, justamente para não onerar a folha de pagamentos e manter a Lei de Responsabilidade Fiscal. Outras contratações estão sendo feitas através dos editais de aprovados em concursos e testes seletivos”, explica a prefeita.

Conforme Gisa, no momento, devido à Lei Eleitoral, não é possível adquirir novos aparelhos, mas já estão assegurados R$ 113 mil, junto ao Governo do Estado para a aquisição de aparelhos e engatilhadas outras parcerias, as quais só poderão ser concretizadas após as eleições.

Quanto aos convênios com municípios vizinhos, a prefeita explica: “Esses convênios estão pendentes, devido ao fato de estarmos em ano eleitoral e existirem algumas limitações burocráticas”.

“Graças ao empenho do Conselho Municipal de Saúde e profissionais da Secretaria de Saúde, estamos restabelecendo as atividades do Hospital e garantindo a toda à população do município de Catanduvas um atendimento hospitalar efetivo”, conclui Gisa.

Fonte: Jornal O Fato (Catanduvas)

Nenhum comentário:

Postar um comentário